Bruscão vence Inter de Lages e segue vivo na Copa Santa Catarina

Vitória por 4 a 3 foi recheada de emoções do início ao fim

Bruscão vence Inter de Lages e segue vivo na Copa Santa Catarina

Vitória por 4 a 3 foi recheada de emoções do início ao fim

Em um jogo de trancar a respiração, o Bruscão conquistou sua primeira vitória na Copa Santa Catarina. Disputando a quinta rodada contra o Inter de Lages, o quadricolor venceu pelo placar de 4 a 3, e chegou a levar muito sufoco, já que vencia por 4 a 1 e deixou os adversários encostarem. A partida foi realizada no domingo, 12.

Com o resultado, o Brusque depende só de si para avançar na Copinha. Isso porque o Tubarão venceu o Joinville, e o quadricolor enfrenta o JEC na última rodada, no próximo fim de semana, em confronto direto que vale vaga na grande decisão da competição.

Pesadelo no primeiro tempo
Do céu ao inferno foi o trajeto do Brusque nos primeiros 45 minutos. Começou com grande velocidade e vontade, e terminou com uma verdadeira bobeada da zaga. O resultado parcial irritou muito a torcida, que compareceu em número baixo no Gigantinho.

Atento e veloz, o Bruscão chegou ao seu primeiro gol logo aos sete minutos. Em cobrança de falta direta pelo lado esquerdo, próximo da área, Jean Dias chutou e o goleiro Fabian Volpi aceitou. O 1 a 0 no placar com poucos minutos deu a impressão de que seria um massacre dos donos da casa. Mas não foi bem assim.

Com um ataque displiscente e uma defesa sempre complicada, o Brusque não só não conseguiu ampliar o jogo – com direito a erros bizarros lá na frente, como um chute frontal completamente torto de Jean -, mas ainda levou um gol em mais uma falha bizarra, coisa que vem se tornando comum na Copa Santa Catarina: no erro de passe, a bola foi lançada para o ataque, ninguém conseguiu cortar e, mesmo desequilibrado e caído, Menezes conseguiu marcar o gol de empate aos 43 minutos de jogo.

Aí, sob vaias e gritos irônicos da torcida brusquense, o árbitro encerrou o primeiro tempo no Augusto Bauer.

Vitória no grito
Precisando da vitória para seguir vivo na competição, o Brusque foi atrás do resultado. Picoli fez uma mexida fundamental, acrescentando Aldair, meia que articulou boas jogadas no Gigantinho e que inclusive já estava sendo convocado pela torcida.

Aos 15 minutos de jogo, eis que surge o gol. Após uma confusão no escanteio, a bola sobra com Ronaell, que erra o chute mas a bola estoura na zaga colorada e sobra com Wilson Junior. Com tranquilidade, ele dominou, avançou e tocou para as redes.

Mas o artilheiro da Copinha não podia ficar sem deixar sua marca. Edu, aos 18 minutos, deixou sua marca pela primeira vez na partida. Jean Dias roubou bola da defesa colorada e já tocou para o camisa 9. Na correria, ele invadiu a área e tocou rasteiro, de mansinho, para o canto direito de Fabian Volpi.

Ele queria mais: Aos 22, Aldair aproveitou contra-ataque para deixar Edu na cara do gol. Imperdoável, deu um tapa para as redes e saiu para a sua tradicional comemoração com a ‘sarrada no ar’. Porém, o Inter ganhou uma sobrevida na reta final da partida: Max testou uma bola cruzada para as redes e, de pênalti, diminuiu tudo.

Aí o sufoco começou. O Bruscão não conseguia ganhar a bola dos colorados, que infernizaram a vida da defesa quadricolor. O jogo foi até os 49 minutos causando muita aflição aos torcedores presentes. Mas, por fim, o torcedor brusquense conseguiu sorrir por último em uma partida desta edição da Copinha, sabendo que agora a equipe vai com tudo para cima do Joinville na última partida.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio