Dentre uma das ações do Projeto Brusque 2030 está a implementação do Centro de Referência Materno Infantil no município. De acordo com a diretora da Secretaria de Saúde, Camila Pereira, o espaço faz parte da obra de readequação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santa Terezinha.

Camila explica que o projeto de readequação da UPA envolve a abertura de um pronto atendimento geral, o Serviço de Atenção Integral as Pessoas em Situação de Violência Sexual (SAVs) e a clínica da mulher.

Neste último, a estrutura também contará com o serviço de pediatria e o serviço Amamenta Brusque, todos atualmente sediados na Policlínica. Portanto, se tornará o Centro de Referência Materno Infantil, parte do eixo Brusque Mais Humana do projeto.

A secretária de Infraestrutura Estratégica, Andrea Volkmann, explica que foram feitas adaptações conforme as necessidades na licitação já existente. Ela ressalta que toda a estrutura foi pensada para priorizar a independência de cada serviço.

“O projeto foi desenhado junto com os técnicos da saúde. Com a readequação da UPA conseguimos fazer uma divisão para cada tipo de serviço. Então, apesar de estarem no mesmo edifício eles não se cruzam. Os acessos são particulares e o caminhamento não interfere. Foi conseguido resolver essas três situações”, detalha.

Prefeito de Brusque/Divulgação

O processo licitatório para a contratação de empresa para a execução de obras de adequação de reforma na UPA foi aberto em 13 de julho. De acordo com a publicação oficial no Diário Oficial dos Municípios (DOM), a abertura dos envelopes será na prefeitura, no dia 17 de agosto, às 9h.

Andreia conta que os valores do orçamento de referência da licitação estão em quase R$ 1,7 milhão. A previsão do início da readequação é para novembro, mas dependerá do processo de licitação da obra. A abertura é esperada para 2023, sendo que o cronograma da obra está previsto para execução em 18 meses.

Brusque 2030

O projeto Brusque 2030 é um planejamento estratégico pelos próximos nove anos e prevê uma série de investimentos e melhorias no serviço público. Nele, estão inseridas obras de infraestrutura, construção de pontes, execução de macro-drenagem, pavimentação, anéis viários e outros. Áreas como educação, saúde, desenvolvimento social e modernização da máquina pública também estão contempladas no projeto.

Leia também:
Conheça os objetivos e propostas do projeto Brusque 2030

Segundo o ranking de competitividade dos municípios do Centro de Liderança Pública (CLP), Brusque ocupa a posição de número 77, entre os municípios acima de 80 mil habitantes, com uma nota de 53,64. A média catarinense é de 53,54 e, entre os estados do sul, 50,78. Já na medição nacional é 46,61. Ou seja, em todos os cenários, Brusque já aponta acima da média, fazendo ocupar 77º lugar em nível nacional, 18º na região sul e 9º em Santa Catarina.

Para desenvolver o planejamento, os objetivos foram divididos em cinco grandes eixos. São: Brusque Mais Humana, Brusque inovadora e do Empreendedorismo, Brusque Sustentável, Brusque da Mobilidade e da Segurança e Brusque Transparente e Eficiente. Os eixos contemplarão 12 áreas existentes como saúde, educação, turismo, infraestrutura, desenvolvimento econômico, cultura, esporte, entre outros.

Foto: Arquivo O Município


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Deixe uma resposta