Brusque acerta detalhes para disputar Catarinense 2020 no Augusto Bauer

Havan viabilizará o plantio do novo gramado e a manutenção; clube fica responsável por sistema de irrigação

Brusque acerta detalhes para disputar Catarinense 2020 no Augusto Bauer

Havan viabilizará o plantio do novo gramado e a manutenção; clube fica responsável por sistema de irrigação

João Vítor Roberge‏

Após um período de indefinição sobre como o estádio Augusto Bauer poderia ser adaptado para atender às exigências da Federação Catarinense Futebol (FCF) para 2020, o Brusque conseguirá tornar o gramado apto, para a disputa do Campeonato Catarinense de 2020 no Augusto Bauer, como confirma o presidente do quadricolor, Danilo Rezini. Após reuniões com o proprietário da Havan, Luciano Hang, ficou estabelecido um plano de ação que envolve a patrocinadora master, o clube, a prefeitura e o Carlos Renaux. A expectativa é de que os trabalhos de retirada da grama iniciem até esta sexta-feira, 6.

Enquanto a prefeitura de Brusque, por meio de convênio com o Carlos Renaux, prestará os serviços de retirada do gramado e preparação do terreno, a Havan fica responsável pela nova grama, como pede o Manual de Infraestrutura de Estádios da FCF. Quanto à manutenção, a empresa deverá destinar um valor mensal para que o Renaux, proprietário do estádio Augusto Bauer, possa realizar todos os serviços necessários. Ao Brusque, caberá a instalação de sistema automatizado de irrigação, uma das principais exigências da FCF.

As exigências da FCF junto aos clubes catarinenses incluem tópicos muito além da troca do gramado. No entanto, é sabido que a federação deverá analisar caso a caso, tratando o processo com os campos de jogo como prioridade.

As reuniões com Hang, realizadas ao fim de novembro, serviram para estabelecer dois pontos: a troca do gramado do Augusto Bauer e a renovação do patrocínio, com aumento dos valores acordados. Danilo Rezini preferiu não revelar qual o valor que o clube deverá receber até que os acordos com todos os patrocinadores estejam fechados.

“Ainda não podemos revelar, mas é um valor bastante satisfatório. A Havan tem feito seu papel da melhor forma possível”, comenta Rezini. No entanto, o dirigente afirma que faltam valores, a buscar com outros parceiros, antigos e novos, para formar um orçamento aceitável para 2020. O clube terá Recopa Catarinense, Campeonato Catarinense, Copa do Brasil, Série C do Brasileiro e Copa Santa Catarina em seu calendário.

A reportagem tentou entrar em contato com o presidente do Carlos Renaux, Renato Petruschky, o Tato, mas não conseguiu resposta até o fechamento desta matéria.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo