Brusque completa segunda semana de treinos com equipe mais encorpada

Elenco, que treina desde o dia 9, espera agora o retorno de atletas emprestados

Brusque completa segunda semana de treinos com equipe mais encorpada

Elenco, que treina desde o dia 9, espera agora o retorno de atletas emprestados

A Copa Santa Catarina se aproxima – dentro de três semanas, o Bruscão volta a jogar oficialmente -, e não falta trabalho no Centro de Treinamentos Rolf Erbe. Sob o comando de Jersinho e do preparador Alexandre Andreis, os atletas vão entrosando e aprimorando a forma física para o primeiro compromisso, no dia 8 de outubro.

O principal desafio é adaptar jogadores que vão chegando aos poucos na equipes. Na tarde de ontem, treinaram os reforços Adãozinho e Junior Timbó. Após este fim de semana, com o encerramento da primeira fase da Série B estadual, dois atletas emprestados devem voltar e também compor o elenco. Dida e Careca se despedem, respectivamente, de Juventus e Barra.

Tomando corpo


Na tarde de quinta-feira, 14, a equipe quadricolor fez um trabalho físico de aquecimento e na sequência realizou um rachão, com jogadores espalhados tentando furar a meta dos goleiros Ricardo e Leonardo, em campo reduzido. Jersinho aproveitou para cobrar muito a marcação, preocupado com os espaços cedidos pelos titulares.

Sobre a chegada de atletas, o técnico comentou a importância de condicionar todos o quanto antes para o início da competição. “Esperamos encaixar o grupo. Vamos ter três semanas para trabalhar o conjunto da equipe. Queremos fechar bem esse grupo. Tentaremos realizar pelo menos dois amistosos antes da estreia”, diz Jersinho.

O comandante aproveitou para elogiar as contratações até aqui. “São jogadores com bom currículo. Claro que o dia a dia nos fará conhecer melhor estes atletas, mas são atletas vencedores”.

Timbó baiano
Ao contrário do que pode parecer, Jorge de Araújo Soares Júnior, o Junior Timbó, não tem nada a ver com o município do Vale do Itajaí. O meia-atacante que chegou durante a semana para reforçar o elenco é baiano, natural de Feira de Santana. Ele explica a origem do apelido: “Na minha cidade natal meu pai era conhecido como Timbó. Aí passaram a me chamar de Timbózinho, e no futebol virou Junior Timbó. Quando eu joguei na Chapecoense viviam perguntando se eu era de Timbó”, diz.

Já em campo, o atleta afirma que é o homem dos gols, seja marcando ou servindo. “Eu sou um meia-atacante, o terceiro homem de meio-campo. Tenho bastante força, finalizo muitas bolas, chuto de fora da área e também sirvo os companheiros. Sou um cara de chegada na frente”, explica.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio