Não há grandes surpresas no elenco do Bruscão para o Campeonato Catarinense 2019. A aposta da equipe é no entrosamento e nas preparações física e tática do grupo que já trabalha com foco no estadual desde o dia 10 de dezembro. Além disso, reforços pontuais complementam a equipe que busca superar a má atuação da última edição, quando lutou contra o rebaixamento na rodada final.

Do elenco campeão da última Copa Santa Catarina, 11 atletas seguem com o time e devem formar a espinha dorsal do time principal – sete deles têm grandes chances de sair jogando na estreia da competição -, sendo que chegaram outros 12 jogadores para compor o elenco. Somando também atletas que retornam de empréstimo e provindos da base, o grupo conta, atualmente, com 25 jogadores.

A grande novidade fica por conta da comissão técnica, que é encabeçada pelo treinador Paulo Baier. É apenas o segundo ano e o terceiro clube do ex-jogador de Athletico-PR, Criciúma e Goiás como técnico. Ele tem buscado, nas formações táticas que vem montando, uma solução para a escassez de meias que o time tem.

Veja também:
Abastecimento de água em Brusque deve voltar ao normal ainda hoje

Casos de alagamentos na Travessa Dom Joaquim serão denunciados ao Ministério Público

Morador de Guabiruba dedicou dois anos para construção de “carro” de madeira

O elenco realizou três jogos-treino preparatórios, e manteve a invencibilidade. No primeiro jogo, venceu o Fluminense de Joinville por 5 a 1. O segundo desafio foi contra adversário mais qualificado e um dos adversários diretos pelos mesmos objetivos do Bruscão, o Metropolitano, com nova vitória pelo placar de 1 a 0. A última atividade preparatória com adversário foi no Paraná, contra o Cianorte, que se prepara para disputar o Campeonato Paranaense. O duelo terminou em 0 a 0.

Para Baier, o primeiro jogo já será desafiante. “Nossa estreia é com um grande do futebol catarinense. Creio que será uma partida de igual para igual, e vamos partir para cima com a intenção de vencer. Convocamos a nossa torcida para também fazer sua parte no estádio, é muito importante e repercute dentro de campo o apoio. Será a estreia da equipe e também a minha estreia como técnico do Brusque”.

Defesa experiente
Um dos fortes desta equipe do Bruscão é a experiência e o entrosamento da defesa. Cleyton e Neguete, por exemplo, são zagueiros que atuam pelo quadricolor há quase quatro anos, desde a campanha campeã do Catarinense Série B 2015 – juntos com o volante Mineiro. Cleyton já atuava pelo quadricolor anos antes, sendo que em 2017 completou 100 jogos com a camisa do Bruscão.

A dupla de zaga deve ser a mesma da Copa Santa Catarina, que conta com Ianson e Cleyton, mas no banco de reservas há atletas de gabarito, como o já citado Neguete e Douglas Silva, um dos poucos jogadores elogiados na campanha do estadual 2018. Complementa a posição Alex, que vem do Blumenau Esporte Clube e é o mais jovem zagueiro, com 22 anos.

Além dos zagueiros, a posição de goleiro também conta com atletas de experiência. Zé Carlos, arqueiro da Série D de 2016 do Brusque, chega para tomar a titularidade. Zé é conhecido pelas boas defesas e qualidade na reposição de bolas.
Nas laterais, tanto protegendo quanto subindo para o ataque, permanecem Edilson na direita e Airton na esquerda. Marcus, da base, e Cleiton, recém-contratado, também compõe a posição.

Meio-de-campo em construção
Paulo Baier busca o melhor esquema com as peças que têm no meio-de-campo. São sete volantes e dois meias, sendo um, o Clebinho, um meia-atacante. Na comparação com 2018, Zé Mateus perdeu espaço para Karl nas atividades preparatórias.

Surge também um novo nome no clube, o meia Gustavo, de 21 anos. Ele é a grande aposta de Paulo Baier, sendo que acompanha o técnico desde seu primeiro trabalho como comandante, no Toledo. Contratado para compor elenco, ele deverá ter espaço como titular, já que o clube teve dificuldades para encontrar meias de ofício no mercado.

Entre os volantes há uma mistura de velhos conhecidos, como Mineiro e Ruan, mais o retorno do também conhecido Valkenedy e uma novidade, Karl, atleta tubaronense que teve como seu último clube o São Luiz (RS). Zé Mateus, Luiz Beltrame e Luizinho complementam a posição.

Ataque goleador
Se a bola chegar na dupla Hélio Paraíba e Jefferson Renan, que devem novamente tomar a titularidade lá na frente, é tendência de gol. Na Copinha, eles deitaram e rolaram nos adversários. Jefferson, inclusive, foi eleito o craque da competição, além de um dos melhores atacantes.

Veja também:
Delegado e comandante da PM de Brusque opinam sobre flexibilização da posse armas

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Temperatura deve chegar a 41 °C nesta quarta-feira em Blumenau

Agora, serão testados em uma competição de nível bem maior. Para reforçar o setor chegaram Isac, centroavante que em 2016 foi um dos artilheiros do Campeonato Catarinense com a camisa do Inter de Lages, e Weverton Coelho, jogador que estava no Cuiabá. Weverton vem sendo aproveitado em um esquema com três atacantes.

Catarinense tem nova fórmula

O Campeonato Catarinense 2019 terá uma fórmula diferente dos últimos anos para esta edição. Os dez clubes participantes jogam entre si na primeira fase, em jogos de turno e returno. Os quatro times que somarem mais pontos estarão classificados para um jogo único semifinal. Os dois primeiros colocados serão mandantes e jogaram contra o terceiro e o quarto.

A grande final também será disputada em jogo único, e será mandante a equipe que somou mais pontos durante o Catarinense. Os dois últimos colocados da competição serão rebaixados para a Série B 2020.

Deixe uma resposta