Brusque conta com única franquia russa de cafés fora do país de origem

Negócio inusitado da brusquense Roberta Zen começou com um comentário no Instagram

Brusque conta com única franquia russa de cafés fora do país de origem

Negócio inusitado da brusquense Roberta Zen começou com um comentário no Instagram

Era fim de 2014 ou comecinho de 2015, não se sabe ao certo, quando Roberta Marina Zen comentou em uma foto do piloto de MotoGP Valentino Rossi no Instagram. A empresária não sabia, mas o ato simplório representaria uma grande oportunidade que a levou a cruzar um oceano.

Roberta e Ariele Pereira, gerente de negócios, receberam o jornal O Município para uma entrevista na manhã de sol de quarta-feira, 20. O local do bate-papo não poderia ser outro: em frente ao quiosque em forma de xícara que se localiza na porta de entrada do Senac.

Depois do comentário na foto, Roberta foi respondida por um outro usuário da rede, um russo. Roberta estranhou, ficou curiosa e acessou o perfil dele.

Veja também:
Casos de cinomose disparam e causam morte de cães em Brusque

Quatro novas ruas farão parte da Área Azul em Brusque

Menino com Síndrome de Down realiza sonho de conhecer e brincar na Havan

 

“Eu estranhei aquelas xícaras”, comenta a brusquense. Proprietária de várias empresas e herdeira da Zen SA (integrante da terceira geração), o espírito empreendedor falou mais alto.

O russo explicou-lhe que se tratava de uma rede de minicafeterias chamada City Coffee. Os quiosques, na Rússia, concentram-se na região de Kaliningrado.

Roberta achou interessante, conversou com o empresário russo e dali surgiu um diálogo que a levou a cruzar o Oceano Atlântico rumo à Europa e cruzar a fronteira para o gelado país.

Lá, Roberta conheceu o conceito da cafeteria, que, em inglês, é take and go. “Os russos tem o costume de andar. Eles pegam o café e saem andando”, comenta.

A empresária achou interessante o conceito. Mas até aquele momento a City Coffee era apenas russa. Trazê-la para o Brasil não era algo tão simples.

A brusquense investiu em um trabalho de branding (marca), fez algumas adaptações e trouxe para o Brasil. O empresário russo veio para o país tropical por duas vezes. Em uma das vindas, ele acompanhou de perto a construção da “xícara”.

O interior do quiosque é uma obra de acondicionamento e aproveitamento de espaço. Assim como um trailer, todos os compartimentos são bem pensados e dimensionados exatamente para não ocupar espaço demais.

Veja também:
Complexo de Saúde, Esporte e Lazer do Paquetá está destruído e sem perspectivas de reparos

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

ESPECIAL: Assista ao documentário sobre a tragédia de 2008 em Blumenau

A primeira experiência não foi em Brusque. “Colocamos em Meia Praia [Itapema] para sentir como seria”, comenta a empresária. Depois, o quiosque foi levado para Blumenau, em dois eventos, para testar o seu uso em local com bastante público.

Em setembro deste ano, o quiosque foi definitivamente instalado em Brusque, em frente à Havan. Roberta diz que o fluxo de pessoas a pé é fundamental neste conceito de cafeteria.

Há um ano e meio, Ariele trabalha com a expansão da City Coffee. Roberta registrou a franquia no país e agora é franqueadora, ou seja, agora todos que querem abrir uma City Coffee precisam de sua autorização.

A empresária brusquense já recebeu consultas de vários locais do país, como Curitiba (PR), onde uma “xícara” será instalada na rodoviária, e Goiânia (GO). Ariele é a responsável por implantar todas essas franquias, explicando e treinando as equipes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio