Brusque contabiliza sexto caso suspeito de gripe H1N1 na semana

Na segunda-feira, 4, outros três casos haviam sido confirmados pelo órgão

Brusque contabiliza sexto caso suspeito de gripe H1N1 na semana

Na segunda-feira, 4, outros três casos haviam sido confirmados pelo órgão

A Vigilância Epidemiológica de Brusque confirmou nesta terça-feira, 5, mais três casos suspeitos de gripe H1N1, mais conhecida como a gripe A. Agora são seis no município nesta semana. Na segunda-feira, 4, o órgão havia contabilizado outros três pacientes possivelmente infectados pelo vírus.

Um homem de 24 anos, morador do Limeira, é o paciente suspeito mais jovem em 2016. Ele foi internado no domingo, 3, no Hospital Azambuja e está na clínica médica. O quadro de saúde é estável. O homem já iniciou o tratamento com o antiviral oseltamivir, o Tamiflu. Na segunda-feira foi realizada a coleta do material, que foi encaminhado nesta terça-feira ao Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen).

A outra paciente com suspeita de ter contraído o vírus é uma mulher de 43 anos, do bairro São Pedro. Ela começou a apresentar os primeiros sintomas da gripe no dia 29 de março, porém, somente procurou atendimento médico na segunda-feira. A mulher também está no Hospital Azambuja e apresenta quadro de saúde estável. O tratamento com antivirais começou e a coleta foi realizada na segunda-feira.

Um homem de 54 anos, do Santa Terezinha, é o terceiro paciente suspeito de ter a gripe A. Ele foi hospitalizado na segunda-feira, no Azambuja, já foi medicado e teve a coleta realizada e enviada ao Lacen.

A enfermeira da Vigilância, Lourdes Oliveira, explica que somente é feita a coleta do exame que é mandado ao Lacen mediante internação. “É preciso uma solicitação médica, por isso, qualquer dúvida, pedimos que as pessoas procurem uma unidade de saúde para serem orientadas corretamente”.

Outros casos suspeitos

Uma mulher de 54 anos, moradora do Dom Joaquim; um homem de 44 do Limeira e outro de 42 anos do Souza Cruz também são pacientes suspeitos de terem contraído a gripe H1N1. A Vigilância Epidemiológica diz que o quadro de saúde de ambos é estável.

Não há previsão para o retorno das amostras, mas em média, o Lacen tem devolvido os exames dentro de dois a três dias.

Criança é de Itajaí

A menina de três anos, diagnosticada no começo da semana com o H1N1, que a princípio morava com os familiares no Limeira, não é de Brusque. Foi confirmado que a família pertence ao bairro Brilhante, em Itajaí, e continuará sendo acompanhada pela rede pública daquele município. A criança está bem e teve alta na sexta-feira do Hospital Universitário Pequeno Anjo, em Itajaí, onde estava internada.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio