Brusque disponibiliza poucas opções de eventos de réveillon

Entidades ligadas ao turismo acreditam que município tem potencial que deve ser explorado

Brusque disponibiliza poucas opções de eventos de réveillon

Entidades ligadas ao turismo acreditam que município tem potencial que deve ser explorado

Como nos anos anteriores, Brusque terá poucas opções de eventos de Réveillon para quem ficar na cidade. Pelo segundo ano consecutivo, a prefeitura optou por não realizar a tradicional festa no pavilhão da Fenarreco, em função de corte de custos. Já na iniciativa privada, apenas o Monthez Hotel & Eventos prepara uma queima de fogos de artifício e uma ceia.

As entidades ligadas ao turismo ouvidas pelo Município Dia a Dia acreditam que há espaço para novos eventos nos próximos anos, devido ao aumento populacional de Brusque e de cidades vizinhas. Uma das barreiras, no entanto, é a preferência de parte da população pelos municípios do litoral, que investem milhões em shows pirotécnicos, artistas nacionais e programações especiais.

Empresários podem mudar cenário

O secretário de Turismo e vice-prefeito de Brusque, Rolf Kaestner, diz que se os empresários oferecessem opções para a noite do réveillon, uma parcela dos brusquenses e turistas ficariam na cidade. “Não se abrem novas opções porque as pessoas, acostumadas a não encontrar novas possibilidades, vão para outros lugares. No entanto, os empresários podem abrir as portas e mudar o cenário”.

O secretário de Turismo destaca que alguns clubes de Brusque realizavam festas na virada, e que atualmente apenas o Monthez oferece programação. “Essa é uma iniciativa que pode ser estendida a outros lugares”.

Para Kaestner, em função da grande movimentação no litoral e da concorrência dos preços, a cidade já se tornou uma alternativa para os visitantes passarem a noite da virada, após a comemoração em outras cidades, e o período de fim e começo de ano. “As pessoas preferem destinos com programações diversas e já famosas no cenário nacional, como Balneário Camboriú, que está a 40 quilômetros daqui, mas por ser mais barato e cômodo acabam dormindo em Brusque, que é mais barato”, avalia.

Núcleo irá incentivar opções

O Núcleo de Turismo da Associação Empresarial de Brusque (Acibr) analisa que a situação neste período é delicada, já que é característico da cidade não realizar festividades no Réveillon. A coordenadora Roselaine Erthal diz que os visitantes vêm para comprar, mas não tem onde comer. Ela avalia que se houvesse uma opção gastronômica na virada, a cidade já estaria dando um passo importante para a movimentação do turismo. Além disso, com a conclusão da duplicação na rodovia Antônio Heil, “o município teria a faca e o queijo na mão” para atrair mais público.

“É um trabalho de formiguinha, que iniciaremos em 2017. Se existir uma opção de gastronomia já daríamos uma cara nova. Se o empresário captar essa necessidade do turismo local, e junto com a prefeitura se preocuparem em trazer novidades, pode aumentar o fluxo de pessoas no Réveillon em Brusque””, destaca Roselaine.

Queima de fogos e ceia

Na noite da virada, o Monthez Hotel & Eventos prepara uma programação especial para os brusquenses e turistas, com participação apenas por meio de reservas. Geralmente, o local recebe os moradores do município e visitantes de outras cidades de Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Norte. Das 20h às 23h será servida a ceia de Réveillon, e às 22h começa a festa na piscina com música ao vivo. À meia-noite é a vez da queima de fogos. Para reservas e mais informações: (47) 3251-3717.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio