Brusque e Guabiruba adotam medidas para evitar faltas no transporte do SUS

Problema é recorrente e prejudica quem está na fila à espera de uma vaga

Brusque e Guabiruba adotam medidas para evitar faltas no transporte do SUS

Problema é recorrente e prejudica quem está na fila à espera de uma vaga

O alto número de pessoas que marcam, mas não utilizam o transporte para consultas, exames e procedimentos em outras cidades preocupa as Secretarias de Saúde de Brusque e de Guabiruba. Em razão disso, os dois municípios adotaram medidas para confirmar a presença e evitar o prejuízo para quem está na fila.

Guabiruba anunciou no fim de fevereiro que a partir deste mês passará a exigir confirmação dos pacientes. A pessoa que tiver agendado transporte é obrigada a ligar até as 15h do dia anterior para informar se vai, de fato, aparecer ou não. Quem não o fizer, não poderá embarcar.

Segundo a secretária de Saúde de Guabiruba, Patrícia Heiderscheidt, a medida foi adotada porque muitas pessoas faltam e não avisam. “Nos últimos dias foram muitas faltas”, comenta. Segundo ela, há casos em que o veículo com 14 lugares sai com três bancos vazios. 

A secretária explica que as faltas sem aviso são um problema porque tem pacientes que precisam do transporte e estão na fila. Quando alguém se ausenta injustificadamente, indiretamente afeta outra pessoa.

“Vamos fazer essa experiência por um período [pedindo confirmação um dia antes]”, diz Patrícia. Segundo ela, neste mês ainda haverá alguma tolerância, mas no futuro será obrigatório.

Diariamente, os guabirubenses são transportados para Itajaí, Joinville e Florianópolis. No caso de Blumenau, referência para várias especialidades, entre elas oncologia, são dois ônibus, um matutino e um vespertino.

Brusque
O volume de faltas levou a Secretaria de Saúde a adotar um modelo semelhante ao de Guabiruba. Desde março do ano passado, aproximadamente, uma funcionária é responsável por ligar um dia antes da viagem para todos os pacientes agendados.

“Com essa sistemática de uma pessoa ligando, tem funcionado bem”, afirma o secretário Humberto Fornari. Ele diz que a quantidade de faltas era grande, por isso uma servidora foi designada somente para confirmar os agendamentos.

A Secretaria de Saúde transporta os brusquenses para Florianópolis, Joinville, Itajaí, Blumenau e Curitiba (PR) com mais frequência.

Segundo Fornari, os secretários de Saúde das prefeituras da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) enviaram comunicado ao Ministério da Saúde para informar “sobre a falta de comprometimento dos usuários”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio