Brusque empata com Tubarão e reduz chances de classificação na Copa Santa Catarina

Equipe saiu perdendo, virou mas sofreu gol em falha da defesa e agora não depende só de si

Brusque empata com Tubarão e reduz chances de classificação na Copa Santa Catarina

Equipe saiu perdendo, virou mas sofreu gol em falha da defesa e agora não depende só de si

Após quatro rodadas, o Brusque ainda não sabe o que é vencer na Copa Santa Catarina. O time voltou a empatar em casa, desta vez contra o Tubarão, pelo placar de 2 a 2. Com o resultado, as chances de classificação para a final – embora ainda restem duas rodadas – reduziram bastante, e o time não depende mais apenas de si mesmo.

As falhas da defesa foram escancaradas no duelo e a torcida saiu bastante irritada com o desempenho do time local. A próxima partida do Brusque será contra o Inter de Lages, também em casa, pela penúltima rodada da Copa Santa Catarina.

Tempo fraco
Mesmo com dois gols feitos nos primeiros 45 minutos, o que as torcidas de Brusque e Tubarão acompanharam no estádio Augusto Bauer foi um desempenho abaixo da expectativa na etapa inicial. Erros básicos, como passes e cruzamentos, foram comuns no Gigantinho. A dupla de ataque quadricolor Wilson Junior e Edu não conseguiu se encontraram, perdendo todas para a defesa dos adversários.

Os visitantes começaram ganhando em uma total desatenção da zaga. Em falta cobrada pelo lado esquerdo, próximo da área, Liel subiu sozinho para cabecear. Dida foi na bola, mas ela passou por baixo do braço do goleiro, tirando o grito da garganta dos cerca de 20 torcedores do Peixe presentes em Brusque.

Mas, dois minutos depois, o Bruscão chegava ao empate. Se o ataque não funcionava, foi um homem de meio-campo que precisou entrar em ação. Na cobrança de escanteio venenosa de Jean Dias, Mineiro chegou se esticando todo na entrada da área para acertar uma linda cabeçada em direção às redes.

O time da casa foi para cima em busca da sua primeira vitória na Copinha, mas a criação das jogadas não ia bem. Para piorar, nos contra-ataques o Tubarão preocupava bastante. Alex Nemetz chegou a explodir a trave de Dida após uma bola enfiada para ele na área, completada com um belo chute que quase acertou a meta. Mesmo afoito pelo gol da virada, o Brusque ninguém mais balançou as redes no primeiro tempo.

Sorriso desfeito
A torcida até sonhou com os três pontos quando Edu, sempre ele, marcou o gol da virada. Aos 8 minutos de jogo, João Carlos teve cobrança de lateral no ataque e mandou para a área. Com estilo, o camisa 9 dominou, girou e bateu, afundando as redes de Gabriel. Mas a alegria durou pouco.

Aos 19 minutos, uma trapalhada botou tudo a perder. A bola foi lançada para o ataque do Tubarão, mas estava mais com a defesa do que com o ataque adversário. Porém, Neguete não sentiu a presença de Índio e tentou proteger para Dida, mas o atacante chegou surpreendendo e deixando tudo igual no placar.

O time da casa voltou a buscar o ataque, mas os erros impediam que o que seria o gol da vitória acontecesse. O último lance, que arrancou um longo suspiro da torcida, foi uma bola cruzada de mansinho a qual ninguém conseguiu tocar, e foi levemente, para desespero dos brusquenses, rumo à linha de fundo. Aí o apito final sinalizou que o empate estava consagrado.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio