Sumário

Colonos de língua inglesa antecederam os poloneses

Polônia não existia como Estado no século 19

Dezesseis famílias polonesas foram assentadas no Sixteen Lots

Saporski leva imigrantes de Brusque para Curitiba

Descendentes de Saporski relembram trajetória do bisavô

Tecelões de Lodz promovem revolução industrial em Brusque

Poloneses foram fundamentais para a Renaux e a Schlösser

Imigrantes são assentados em áreas mais distantes

Descendentes buscam perpetuar cultura polonesa

Famílias polonesas marcaram a história de Brusque

Comunidade polonesa está presente em 16 estados do Brasil


Editorial: Uma história de garra e conquistas

Neste domingo, 25 de agosto de 2019, comemora-se em Brusque o Dia Municipal da Imigração Polonesa, que marca oficialmente os 150 anos da data no Brasil. Este especial tem por objetivo principal homenagear os pioneiros que, aguerridos, desbravaram o país, colonizaram-no e, com isso, ajudaram a construir o Brasil de hoje.

A produção deste material, ao longo de seis meses, é uma deferência à história de luta, garra, perseverança e, por fim, conquista dos imigrantes poloneses que chegaram ao Brasil.

Mas redigi-lo também foi um desafio. Há diferentes versões sobre a história inicial dos polacos, que chegaram a Brusque em 1869.

Escritores e pesquisadores têm visões distintas em alguns pontos. Um exemplo é a figura de Sebastião Edmundo Wos Saporski, considerado por alguns o “pai da imigração”, mas subestimado por outros.

Por meio de consultas a diversos livros e artigos, além de entrevistas com escritores, este caderno tentou buscar um meio-termo sóbrio para contar uma história que, independentemente de seu ponto de vista, terminou exitosa.

Agradecimentos

Muitas foram as referências que ajudaram a construir este material. Mas desde o início uma pessoa se mostrou fundamental: Maria do Carmo Ramos Krieger, autora de diversos livros sobre o assunto.

Referência nacional sobre o estudo da imigração polonesa na região de Brusque, a escritora, radicada em Curitiba (PR), foi fonte primordial de conhecimento e gentilmente se dispôs e corrigir alguns textos.

Maria do Carmo tem uma importância histórica para o estudo da imigração polonesa.
Até a década de 1980, tinha-se como marco da imigração polaca uma placa, em Curitiba, que homenageia o nascimento de uma menina polonesa.

Mas na mesma década, a pedido do historiador Ayres Gevaerd, ela estudou a fundo a questão e encontrou o registro de nascimento de Isabella Kokot nos arquivos da Arquidiocese de Florianópolis. Com isso, comprovou de uma vez por todas que o berço da imigração polaca no país é em Brusque.

Aloisius Carlos Lauth, autor de livros sobre a Colônia Príncipe Dom Pedro no período em que ela foi ocupada por colonos de língua inglesa, foi, também, importante na construção deste material.

É digno de respeito e admiração também Ivan Walendowsky, da Fundação José Walendowsky. Incansável defensor das raízes polacas de Brusque, Walendowsky é, hoje, o maior incentivador da promoção e preservação da memória da imigração no estado, quiçá no Brasil.

Um exemplo do esforço da fundação é a sanção, em julho último, da lei que instituiu 25 de agosto como o Dia Estadual da Imigração Polonesa, assim como já existe a data municipal em Brusque.

Além deles, outras pessoas e órgãos contribuíram com o especial:

Mari Inês Piekas
Celso Deucher
Paulo Vendelino Kons
Rosemari Glatz
Descendentes de Sebastião Saporski
Casa de Memória de Curitiba
Casa da Cultura Polônia Brasil
Sociedade Berço da Imigração Polonesa
Casa de Brusque
Prefeitura de Botuverá

Marcos Borges
Repórter


Fontes do especial

Livros
Súditos da Rainha Vitória: Ingleses no Brasil Império, 2017, edição não comercial. Autor: Aloisius Carlos Lauth.

Colonos Ingleses em Águas Claras, 2014. Autor: Aloisius Carlos Lauth.

Anotações de uma Imigrante Polonesa, 1998. Autora: Maria do Carmos Ramos Krieger Goulart.

Brusque: os 60 e os 160: Elementos da Nossa História, 2018. Autora: Rosemari Glatz.

Brusque Polonesa, 2009. Autor: Celso Deucher.

Artigos
Saporski: O Pioneiro dos Semeadores, em Anais da Comunidade Brasileiro- Polonesa, volume I, páginas 59-92, 1970. Autor. Pawel Nikodem.

Brusque 157 anos: Indústria alavanca o desenvolvimento, 2017. Autor: Paulo Vendelino Kons. Disponível em: www.omunicipio.com.br/industria-alavanca-o-desenvolvimento-de-brusque

Choques culturais: a convivência entre alemães e outros imigrantes no Vale do Itajaí-Mirim, 2018. Disponível em: www.historiadebrusque.com/choques-culturais-a-convivencia-entre-alemaes-e-outros-imigrantes-no-vale-do-itajai-mirim#_ftn67

Os Poloneses e seus Descendentes no Brasil: Esboço Histórico e Situação Atual da Colônia Polonesa no Brasil. Autor: Zdzisław Malczewski Schr.

Site
Enciclopaedia Britannica: History of Poland. Disponível em: www.britannica.com/topic/history-of-Poland