Brusque leva gol nos acréscimos, mas vence jogo de ida da Série D

Placar de 2 a 1 dá direito a jogar pelo empate na volta, em Porto Alegre

Brusque leva gol nos acréscimos, mas vence jogo de ida da Série D

Placar de 2 a 1 dá direito a jogar pelo empate na volta, em Porto Alegre

O Brusque conseguiu seu principal objetivo ao vencer o São José (RS) por 2 a 1 no Augusto Bauer, neste domingo, 9, à tarde, pela partida de ida da segunda fase da Série D. No entanto, o sabor da vitória foi de decepção, pois o time vencia até os acréscimos do segundo tempo por 2 a 0.

Com o 2 a 1, o Brusque poderá empatar que ainda assim estará classificado à próxima fase, porém, uma vitória por um gol do São José eliminará a equipe. Na Série D, o gol fora vale o dobro como critério de desempate.

Por isso, quando Clayton fez o gol a torcida do Brusque chiou. Pediu para o time ir para cima, mas já era tarde demais. A volta será no dia 15, em Porto Alegre.

Lampejo e gol
Desde o início, o caminho para o gol do Brusque mostrou-se pela esquerda de ataque. Carlos Magno caindo por aquele lado levava muito perigo. Chegou a cruzar duas bolas, que foram refutadas pela defesa do Zequinha.

Outro que ia bem pela esquerda era Wilson Junior. O camisa 11 levou perigo para defesa. Após boas tramas pela esquerda com o lateral Ronael e Carlos Magno, o Bruscão finalmente chegou ao gol.

Por volta dos 15 minutos, Wilson Junior recebeu a bola, avançou pela esquerda, invadiu a área e mandou de cobertura para o gol. Mikhael só pôde olhar a bola entrar na trave oposta.

Careca teve uma boa oportunidade de ampliar o marcador. Recebeu a bola no “mano a mano” com o zagueiro, mas a bola correu demais e ele perdeu o controle.

O restante do primeiro tempo transcorreu com o Zequinha marcando na intermediária em busca da chance do contra-ataque, e o Brusque partindo para cima quando estava com a pelota.

O Zequinha teve duas boas oportunidades de marcar. Na primeira, o atacante pegou um chute sem pulo após falha da zaga, mas a bola foi pelo alto. Na outra, Dida saiu mal debaixo das traves, o atacante conseguiu tocar nela, mas já estava praticamente caído e não teve força nem direção.

Estratégico, o São José buscou marcar forte com cinco homens no meio e quatro na retaguarda, apenas um mais adiantado. Mas o gol logo no início e duas substituições, uma delas por lesão, atrapalharam a equipe.

Segundo tempo
Wilson Junior foi o nome da partida, sobretudo pelo segundo tempo que ele fez. O camisa 11 infernizou a defensiva do São José. Além de ter feito o primeiro gol, ele deu assistência para o segundo, aos 11 minutos da segunda etapa.

Wilson Junior foi para cima do marcador, levou para o pé direito e cruzou para Careca, que só escorou. Foi o quarto gol dele na Série D. O mesmo Wilson teve a chance de fazer o 3 a 0 e matar o jogo, mas perdeu.

No fim, quando o jogo já estava aberto e o Brusque não marcava tão forte, Clayton recebeu na meia-lua e bateu colocado no canto esquerdo de Dida. O gol foi uma ducha de água fria na torcida, com alguns pedindo para o time atacar mais.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio