Brusque perde para Figueirense e completa três partidas sem vencer no Catarinense

Gol único de Romarinho, assistido pelo pai Romário, deu a vitória ao alvinegro diante do quadricolor

Brusque perde para Figueirense e completa três partidas sem vencer no Catarinense

Gol único de Romarinho, assistido pelo pai Romário, deu a vitória ao alvinegro diante do quadricolor

Do camarote do Orlando Scarpelli, Romário, tetracampeão do mundo, assistiu seu filho protagonizar a partida entre Figueirense e Brusque. Foi de Romarinho o único gol, que deu a vitória à equipe local contra o quadricolor. O Bruscão agora completa três jogos sem vencer e amarga as últimas posições do Campeonato Catarinense.

A partida foi realizada na noite desta quarta-feira, 24. Com o resultado, o Brusque é o penúltimo colocado e está na zona de rebaixamento, com campanha só não pior que a do Tubarão, que perdeu as três rodadas. O quadricolor foi ultrapassado inclusive pelo Concórdia, do ex-técnico Mauro Ovelha, equipe que será próxima adversária do clube, em partida no domingo, 28, a partir das 17h.

Salve, Dida!
Um dos poucos remanescentes do elenco do Campeonato Catarinense de 2017, o goleiro Dida foi fundamental para que o Brusque terminasse o primeiro tempo sem sofrer gols. Assim como foi contra o Hercílio Luz, ele fez verdadeiros milagres no Scarpelli, irritando a torcida local.

A primeira etapa inteira foi dominada pelo alvinegro. Com atacantes rápidos e laterais ágeis, além de caprichosos meias que colocavam a bola onde queriam, foi por detalhes que o Figueira não marcou ainda na primeira etapa. Enquanto isso, o Brusque só assistia e se defendia. Quando ficava com a bola, demorava a tomar atitude, errava ou não conseguia criar.

Foi do lateral Diego Renan a primeira chance clara, aos 11 minutos. Em cochilo da defesa, o atleta ficou cara a cara com Dida e bateu tentando tirar do goleiro, mas tirou até mesmo da meta, botando pra fora. Aos 17 minutos, porém, o lance que consagrou o camisa 1 do Brusque: Ferrareis, em mais uma oportunidade que a zaga quadricolor não acompanhou a correria adversária, recebeu bola cara a cara com Dida. No chute, o goleiro conseguiu tocar nela e tirá-la.

Aos 37, o Figueira seguia em busca do seu gol, e foi por centímetros que não conseguiu. Em falta pelo lado direito próxima da área, pelo lado direito, Diego Renan acertou um foguete direto no travessão, ela pingou no gramado e saiu da meta. Alívio do Bruscão, que conseguiu segurar o 0 a 0 até o apito final de primeira etapa.

Gol do Peixinho
O Brusque precisava mudar a postura se queria arrancar quaisquer pontos do Figueirense. Mas nada feito: o time voltou do mesmo jeito, apático e sem incomodar o goleiro Denis. Ao alvinegro não foi necessário muito tempo para que o gol fosse marcado. Aos 2 minutos, Patrick deixou Ruan no chão, brigou com a defesa do Brusque e conseguiu o toque cruzado para Romarinho. Ele não perdeu a oportunidade de agradar o pai e mandou para as redes.

A partir daí, o Brusque passou, finalmente, a ter mais posse de bola. Mas isso não significou qualidade ou chances claras de gol. Com falta de criatividade e apagão dos principais nomes do elenco, o quadricolor ainda conseguia dar brechas para o Figueirense contra-atacar.

Ao Brusque sobraram algumas poucas oportunidades no chute à distância. França e Adãozinho acertaram dois belos tiros, mas Denis defendeu nas duas oportunidades. O goleiro, por sinal, foi pouco testado e só precisou fazer o básico para que sua equipe sagrasse vencedora.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio