Brusque perde para o Joinville na estreia do Campeonato Catarinense

Equipe foi derrotada por 2 a 1; único gol quadricolor foi marcado por Edu, no segundo tempo

Brusque perde para o Joinville na estreia do Campeonato Catarinense

Equipe foi derrotada por 2 a 1; único gol quadricolor foi marcado por Edu, no segundo tempo

O Brusque não fez a estreia que sonhava. Na Arena Joinville, contra um JEC teoricamente favorito, o quadricolor foi derrotado por 2 a 1, na primeira rodada do Catarinense, nesta quarta-feira, 17. No entanto, o elenco mostrou algumas qualidades e dá indicativos de que, com entrosamento, poderá incomodar os “grandes”.

A partida foi marcada pela velocidade dos dois lados, não necessariamente pela técnica. Em jogo de estreia, nenhuma das equipes estava entrosada para envolver o adversário.

O Brusque levou o primeiro gol devido à falha de João Carlos, na direita. Porém, estava anunciado que a defesa tinha que ser mais bem protegida, pois Madson e Grampola infernizaram a defensiva quadricolor o tempo inteiro.

O ponto positivo foi que Edu marcou. Para um atacante, estar de bem com as redes é importantes para elevar a confiança.

Correria
Desde o começo do jogo o meia Madson incomodou a defesa do Bruscão. Rápido, ele puxou os contra-ataques do tricolor, que eram rechaçados pela retaguarda brusquense.

No cômputo geral, o Brusque fez um bom primeiro tempo. Levou perigo principalmente com cobranças de faltas perto da área e também incomodou com vários escanteios.

O lance mais perigoso foi protagonizado pelo atacante Edu. Ele recebeu na área e bateu de canhota, mas a bola foi defendida pelo goleiro Matheus.

Aos 23 minutos, lance polêmico. Ronaell meteu uma bomba na cobrança de falta frontal, mas de longe.

O goleiro Matheus defendeu, porém deu rebote para dentro da área. Na sobra, Bidía mandou para a rede. No entanto, o assistente marcou impedimento.

Quatro minutos depois, o JEC abriu o placar. Madson, ele mesmo que já era prenúncio de problemas, puxou o contra-ataque.

A bola rodou e chegou aos pés do meia Thiago Alagoano na direita da grande área. Ele não perdoou e fuzilou a meta de Dida, que tentou, mas não alcançou.

O Brusque tentou empatar, criou boas chances, mas não conseguiu meter no barbante. No final do primeiro tempo, a chuva passou a castigar o gramado da Arena.

Segunda etapa
Debaixo de muita chuva, o Brusque foi aguerrido no segundo tempo. Contudo, faltou entrosamento à equipe.

Bidía foi substituído por Clebson na volta dos vestiários, para dar mais velocidade ao ataque. Não deu certo. Picolli também deu azar porque logo no começo do segundo tempo João Carlos saiu machucado. Carlos Alberto o substituiu com experiência na lateral direita, posição na qual já jogou várias vezes.

Se o cenário já não era bom perdendo por 1 a 0, com chuva e fora de casa, piorou aos 8 minutos. Murilo Rangel pegou rebote de Dida e marcou um golaço.

O 2 a 0 poderia deixar o tricolor numa condição de administrar a partida. Porém, o Bruscão anotou um logo em seguida, aos 10 minutos, com Edu, de cabeça.

O 2 a 1 deu esperanças ao Brusque. O jogo ficou corrido, com chances de parte a parte. A atuação de Dida foi boa e, graças a ela, o placar não foi ampliado.

O estilo de jogo do Brusque não encaixou, algo normal quando se trata de uma estreia na temporada. Mesmo com 5 minutos acrescidos, o quadricolor não conseguiu empatar.

Apesar da derrota, o time mostrou bons sinais. Alguns jogadores que recém-chegaram deram demonstração de que podem contribuir com o clube no objetivo de ficar entre os quatro primeiro do estadual.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio