Brusque perde para o Tubarão e tem posição no G-4 ameaçada

Time pode perder a colocação na próxima rodada para três equipes; derrota foi por 1 a 0, com gol de ex-centroavante do time

Brusque perde para o Tubarão e tem posição no G-4 ameaçada

Time pode perder a colocação na próxima rodada para três equipes; derrota foi por 1 a 0, com gol de ex-centroavante do time

Duas máximas do futebol foram postas em prática na noite desta segunda-feira, 25: a lei do ex e o tabu do Bruscão contra o Tubarão no estádio Domingos Gonzales. Jogando contra o lanterna, que havia vencido apenas uma partida em todo o campeonato, o quadricolor perdeu com gol de Edu, centroavante que esteve no Bruscão entre 2017 e 2018.

O resultado complica a vida do quadricolor, que sonha em G-4 mas pode perder a posição no próximo fim de semana. O Tubarão ressuscita com a sua segunda vitória em 15 jogos, e ainda luta contra o rebaixamento. O Brusque perdeu ainda um pênalti no primeiro tempo, quando estava 0 a 0.

Baque no fim
Jogando bem no primeiro tempo, o Bruscão teve a chance de sair na frente na reta final, com um pênalti. Contudo, Isac parou em Belliato. O lance deu um banho de água fria no time em um jogo nervoso, tenso, equilibrado. Tanto Brusque quanto Tubarão jogavam com a intenção de vencer.

Caranhato apostou na manutenção da equipe que atuou contra o Criciúma. Contanto, contra uma equipe técnicamente mais fraca, as oportunidades apareceram mais. Aos 7 minutos de jogo, o técnico precisou fazer uma substituição forçada com Ruan, que sentiu dores depois de um lance em que sofreu pisão no tornozelo. Valkenedy entrou e foi bem no primeiro tempo.

Aos 25 minutos, as chances começaram a aparecer. Jefferson Renan encontrou Isac que dominou e bateu de primeira, mas mandou pra fora. Aos 27, Jefferson Renan dominou, limpou e chutou de fora da área, obrigando Belliato a defender. Já aos 30, Paulo Sérgio foi quem trabalhou bem no chute a queima-roupa de Parrudo.

Roberto perdeu a melhor chance do Tubarão aos 40 minutos, em lançamento com bobeira da zaga que chegou no pé dele, mas ele chapou pra fora, cara a cara com Paulo Sérgio. No mesmo minuto, a chance do Bruscão: Edilson cruzou na área e Oliveira derrubou Isac.

O próprio recolheu a bola pra bater, demorou a tomar a decisão e chutou a meia altura, no canto esquerdo. Para seu azar, Belliato acertou o lado e defendeu com propriedade, tirando o doce da boca do Bruscão. Na sequência, o quadricolor seguiu melhor na partida, mas logo o árbitro encerrou a etapa inicial.

Punição
O Brusque foi punido, como mandam os deuses do futebol, pelo pênalti perdido de Isac. E a punição veio de forma dolorida: teve que ver Edu, ex-jogador da equipe, marcar e comemorar efusivamente o gol contra o ex-time, do qual foi afastado ainda em 2018. Em mais um jogo seguido Caranhato manteve Hélio Paraíba, artilheiro da temporada do Brusque, no banco, sem colocá-lo para jogar.

Entraram no segundo tempo apenas Vitor Junior e Jonathan, nova contratação. Vitor foi mal, e entregou justamente a bola do contra-ataque. Tilica foi lançado aos 25 do segundo tempo, ele foi driblando todo mundo, ninguém fez a falta e ele serviu Edu, livre na área. O atacante teve tempo de dominar e chutar forte para balançar as redes.

Na reta final da partida, o Brusque nada fez. Sentiu muito o gol e não teve criatividade pra furar o bloqueio tricolor. Jonathan em nada acrescentou. O Tubarão esteve mais perto do segundo gol do que o contrário, e ainda perdeu uma chance clara com Daniel Costa. Segurando o resultado até o fim, o Peixe, desesperado para fugir do Z-2, comemorou com sua torcida a vitória diante do Bruscão. Das arquibancadas se ouvia o grito: “Eu acredito!”.

Ficha técnica

Tubarão

Junior Belliato
Oliveira
Denilson
Edimar
Daniel Pereira
Guilherme Amorim (Tilica)
Parrudo
Felipe Guedes
Leilson (Daniel Costa)
Roberto
Edu (Fio)

Téc. Luizinho Vieira

Brusque

Paulo Sérgio
Edilson
Ianson
Cleyton
Neguete (Jonathan)
Ruan (Valkenedy)
Everton Dias
Clebinho (Vitor Junior)
Airton
Jefferson Renan
Isac

Téc. Marcelo Caranhato

Data: 25/03/19
Hora: 20h
Local: estádio Domingos Silveira Gonzales, em Tubarão
Arbitragem: Diego da Costa Cidral
Assistentes: Diogo Berndt e Antonio da Luz
Gols: TUB – Edu (24 min, 2º T)
Cartões amarelos: TUB – Oliveira e Parrudo; BRU – Clebinho
Público: 1.793