Brusque recebe um Hercílio Luz cheio de moral no Augusto Bauer

Quadricolor quer se redimir com vitória no primeiro jogo em casa; Leão do Sul venceu clássico de virada

Brusque recebe um Hercílio Luz cheio de moral no Augusto Bauer

Quadricolor quer se redimir com vitória no primeiro jogo em casa; Leão do Sul venceu clássico de virada

O Brusque foi derrotado por 2 a 1 pelo Joinville na quarta-feira, 17, em sua estreia no Campeonato Catarinense. Agora, a vitória sobre o Hercílio Luz neste domingo, 21, no Augusto Bauer, torna-se uma necessidade ainda maior. O problema é que o Leão do Sul mostrou poder de reação ao virar o clássico contra o Tubarão ainda no primeiro tempo e vem animado para tentar sua segunda vitória no campeonato.

“Houve falha coletiva. Hoje de manhã assisti ao jogo inteiro. Foi um jogo muito igual. São partidas de detalhes, acho que o Brusque estava fazendo uma bela partida, assim como o Joinville. E aí num deslize, numa situação em que pensa que o jogo está sob controle, pagamos um preço alto. Também pecamos um pouco na finalização”, avalia o técnico Picoli.

Boa parte do time era o que estava atuando na Copa Santa Catarina. Inclusive o gol brusquense foi marcado pelo atacante Edu, remanescente do ano passado e artilheiro da Copa. O técnico Picoli vê também uma evolução ofensiva da equipe. “A gente vinha tendo uma certa dificuldade em fazer a equipe chegar com mais jogadores na frente, e principalmente no primeiro tempo tivemos esta capacidade, para atacar com mais força”.

Pensamento no domingo
O Hercílio Luz, atual vice-campeão da Série B estadual, surpreendeu com a vitória de virada sobre o rival Tubarão por 2 a 1, no primeiro jogo oficial do ano de seu centenário. Se o Leão do Sul não era dos mais bem cotados entre os outros oito adversários do Brusque, uma vitória importante como esta pode fazer o time ser visto com outros olhos.

“No vestiário, o Hercílio é tratado como foi tratado o Joinville. E isso simplesmente por ser o próximo adversário. Eu sempre falo para os atletas que o leão é o rei da selva por usar a mesma força sempre, seja para cima de outro leão ou para cima de uma lebre. Precisamos ter este respeito ao Hercílio Luz e jogar jogo a jogo”, avalia Picoli.

Para o goleiro Dida, a vitória é o único resultado aceitável. “Em casa, temos a obrigação de vencer. Sabemos que não há jogo fácil nesta competição, sabemos da responsabilidade. Precisamos ser seguros, não podemos nos lançar completamente ao ataque”, explica.

Escalação
No treino desta quarta-feira, 17, boa parte do time que atuou contra o Joinville fez trabalho regenerativo, enquanto o resto do plantel treinou no CT Rolf Erbe. Picoli analisou o elenco e não acredita que haja desfalques para a partida. O jogador que mais preocupou, a princípio, é o lateral direito João Carlos, que saiu no início do segundo tempo. Caso se confirme a ausência, o substituto imediato seria Carlos Alberto.

Como de costume, Picoli evita antecipar qualquer detalhe sobre a escalação. “Nada… Não tem a menor chance”, comenta. Um possível time que entre em campo no Augusto Bauer contra o Hercílio Luz é formado por Dida; Carlos Alberto, Douglas Silva, Antônio Carlos, Ronaell; Bidía, Ruan, Adãozinho; Rafinha, Jean Dias e Edu.

Adversário
Centenário do clube, sexagenário do último título estadual, retorno à elite depois de 23 anos com vitória em clássico. A moral dao Hercílio Luz está muito alta, e o Leão do Sul quer surpreender também contra o Brusque. Uma provável escalação de Luis Carlos Cruz é Martins; Lucas Mota, Rafael, Silvio Gomes, Wellington Batista; Revson, Jackson, Luiz Grando, Leandro Melo; Thiago Henrique e Lucas Vieira.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio