Brusque registra alta de 33% na criação de empregos formais em 2013

Botuverá também teve crescimento, já Guabiruba apresentou queda

Brusque registra alta de 33% na criação de empregos formais em 2013

Botuverá também teve crescimento, já Guabiruba apresentou queda

O número de empregos formais criados em Brusque em 2013 foi 33% maior que em 2012. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), 1.892 pessoas tiveram a carteira de trabalho assinada em 2013, contra 1.422 em 2012.

Botuverá também registrou crescimento. Segundo os dados do cadastro, foram preenchidas 210 vagas no município em 2013, o que representa 27% a mais que em 2012, que fechou com 165 novos trabalhadores com carteira assinada na cidade.

Na contramão de Brusque e Botuverá, aparece Guabiruba. A cidade apresentou uma desaceleração na criação de empregos formais. De acordo com o Caged, houve uma redução de 44% na contratação com carteira assinada. O município fechou o ano de 2013 com 182 vagas preenchidas, contra 326 em 2012.

Setores que mais empregam

Neste ano, o setor que mais empregou em Brusque foi o da Administração Pública. Segundo o Caged, foram criadas 825 novas vagas no setor. Situação bem diferente de Botuverá e Guabiruba. Neste setor, a primeira teve 22 servidores admitidos em 2013; já Guabiruba não registrou a incorporação de nenhum servidor no ano passado.

A indústria de transformação foi o segundo setor que mais empregou formalmente no ano passado em Brusque. Porém, se comparado com 2012, o setor empregou  33% a menos no município em 2013.

Já em Botuverá, a indústria de transformação foi o setor que mais empregou e, ainda apresentou um crescimento de aproximadamente 13% se comparado ao ano anterior. Em Guabiruba, o segmento também foi o que mais empregou, porém com menos intensidade que em 2012. Segundo os dados do cadastro, foram 110 novos postos com carteira assinada, contra 210 criados em 2012.

Desaceleração

Em Brusque, o comércio, serviços e a construção civil fecharam o ano em queda. Foram 214 novos postos formais de trabalho criados no setor de serviços em 2013, contra 606, em 2012, o que representa uma desaceleração de 64%. No comércio, foram abertos 177 empregos com carteira assinada em 2013, pouco mais da metade do que foi registrado em 2012, com 319. 

A construção civil também apresentou uma desaceleração. No ano passado, foram contratados formalmente 51 pessoas contra 119 no ano anterior.


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio