Após período em São João Batista, Brusque retorna ao Augusto Bauer no Catarinense 2019

Acordo firmado entre Carlos Renaux, FCF e Quadricolor prevê melhorias em gramado e iluminação

Após período em São João Batista, Brusque retorna ao Augusto Bauer no Catarinense 2019

Acordo firmado entre Carlos Renaux, FCF e Quadricolor prevê melhorias em gramado e iluminação

O Brusque voltará a mandar seus jogos no Augusto Bauer a partir do Campeonato Catarinense 2019. A decisão foi tomada em conjunto com a Federação Catarinense de Futebol (FCF) e o Carlos Renaux em reunião nesta quarta-feira, 28, no estádio. O Quadricolor chegou a ter uma casa provisória no estádio Valério Gomes Neto, em São João Batista, onde disputou quatro partidas da Copa Santa Catarina 2018.

O encontro teve a presença do presidente do Brusque, Danilo Rezini, do presidente e do diretor de competições da FCF, Rubens Renato Angelotti e Carlos Crispim, e do presidente do Carlos Renaux, Renato Petruschky, o Tato. Ficou acordado que o estádio deverá receber melhorias no gramado e um dos bancos de reservas será mais afastado do outro. Além disso, a iluminação será refeita, com a troca das lâmpadas defeituosas nos refletores do estádio.

“Com estas medidas aplicadas, o Brusque está liberado para jogar no estádio do Carlos Renaux. O gramado passará pelos procedimentos técnicos necessários, em questão de areia e adubo, e em alguns pontos a grama será reposta. E umas seis, sete lâmpadas serão trocadas. É uma revitalização do que já existe”, comenta Rezini.

O dirigente afirma que o clube é parceiro do Carlos Renaux para que as medidas sejam efetuadas em tempo hábil. Os custos serão arcados em parceria entre os dois clubes. A princípio, não há um plano B em uma hipótese com o acordo falhando.

“Vai ser ali [no Augusto Bauer]. Não deve haver tempo hábil para preparar lá [em São João Batista]. E o que a federação pediu, o Tato se prontificou a fazer com a ajuda do Brusque. Então nós vamos resolver”.

O Município tentou contato com o presidente do Carlos Renaux, Tato Petruschky, mas não houve resposta até a publicação desta matéria e o fechamento da edição.

Segunda casa
No estádio Valério Gomes Neto, em São João Batista, foram feitas, por parte do município, todas as adaptações necessárias aos requisitos de Corpo de Bombeiros e Polícia Militar para que o Brusque mandasse seus jogos no local durante a Copa Santa Catarina. O prefeito Daniel Netto Cândido queria que a colaboração com o Quadricolor continuasse.

“Nós gostaríamos que São João Batista fosse a casa do Brusque no Campeonato Catarinense de 2019. Sabemos que o clube precisa de uma sede e de um espaço próprio para as partidas em seu município. Mas, enquanto isto não acontece, São João Batista está disponível”, afirma.

Um dos fatores para a intenção de prolongar o período no qual a cidade do calçado abrigue o Brusque foi a aprovação da população em geral. “Foi muito bom, a cidade se envolveu, tivemos arquibancadas lotadas. Foi mais um atrativo, movimentou a economia em questão de hotéis e restaurantes. Foi bom para a cidade, no geral as pessoas gostaram”, avalia Cândido.

Estádio próprio
Danilo Rezini marcou uma reunião com o proprietário da Havan, Luciano Hang, que deverá ocorrer até 7 de dezembro no terreno cedido pela Prefeitura de Brusque, na chamada Vila Olímpica, na localidade de Volta Grande, no Bateas.

“Deveremos vistoriar o terreno para verificarmos a possibilidade de a Havan elaborar um projeto de estádio para o Brusque Futebol Clube. É tudo muito novo, tudo muito embrionário para cravar prazos. Mas se tudo der certo, estaremos jogando em estádio próprio em 2020”, afirma.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio