Brusque sedia a primeira etapa do Campeonato Catarinense de BMX

São esperados mais de 200 atletas de 17 cidades de Santa Catarina

Brusque sedia a primeira etapa do Campeonato Catarinense de BMX

São esperados mais de 200 atletas de 17 cidades de Santa Catarina

A primeira etapa do Campeonato Catarinense de BMX 2013 está confirmada para este domingo, 21 de abril, em Brusque, na pista localizada em frente ao Pavilhão da Fenarreco. Os treinos livres acontecem no sábado e, a partir das 8 horas de domingo, os treinos oficiais com início das competições marcado para as 10 horas, nos naipes masculino e feminino.

Para a prova que abre oficialmente o calendário da Federação Catarinense de BMX, está sendo esperado mais de 200 atletas das cidades de Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Gaspar, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Palhoça, Rio do Oeste, Rio do Sul, São José, Schroeder, Timbó e Trombudo Central.

“O trabalho não será fácil, mas estamos no caminho certo, pois tem atletas que estavam parados a mais de cinco anos e que já estão treinando. Em 2012 tínhamos 100 pilotos competindo e agora já estamos com mais de 150. Vamos chegar aos 200 ainda”, diz o presidente – atleta Master -, Marco Aurélio “Tocha”.

O campeonato tem sequência no dia 26 de maio, no Alto Vale do Itajaí, em Rio do Sul.
Calendário

1ª etapa – Brusque – 21 de maio
2ª etapa – Rio do Sul – 26 de maio
3ª etapa – Curitibanos – 30 de junho
4ª etapa – Jaraguá do Sul – 14 de julho
5ª etapa – Lages – 22 de setembro
6ª etapa – Palhoça – 10 de novembro

 
Saiba mais
 
O BMX se divide em duas modalidades, o BMX Racing (corrida) e o BMX Freestyle (manobras).

Já o Freestyle (estilo livre) também é dividido em modalidades, sendo diferenciadas pelo local e a forma de como são executadas as manobras.
Dirt Jumping: É praticado em rampas de terra, com alturas e distâncias variadas, podem ser rampas únicas, doubles, ou sequencias chamadas de trails. As manobras são uma mistura das manobras vistas no vert com os grandes saltos do bicicross.
Vert: Vert ou Vertical é praticado em uma rampa com formato de “U”, denominada Half-Pipe, com manobras nas bordas e nos chamados aéreos (vôos para fora da rampa) onde os atletas buscam executar manobras de alto grau de dificuldade o mais alto possível nos dois lados da rampa. É uma modalidade com um belo visual para espectadores.
Street: É praticado nas ruas, os obstáculos são tudo o que possa ser encontrado, desde escadas, corrimãos, paredes, bancos, monumentos e etc. As manobras combinam o Dirt , o Vert e o Flatland são executadas ao se transpor algum obstaculo, e o que vale é a criatividade em cada obstáculo encontrado pelas ruas.
Park: É praticado em percursos fechados (skateparks ou bikeparks) onde se encontram obstáculos que, inicialmente, procuravam simular os obstáculos das ruas, mas atualmente já possui um desenho próprio, com rampas para aéreos e para saltos, bancadas, muros e paredes, e possui ainda hoje algumas poucas simulações de obstáculos encontrados nas ruas, como escadas e corrimãos.
Flatland: É praticado em áreas planas e sem obstáculos, as manobras são um desafio de equilíbrio, criatividade e agilidade que podem ser estáticas (usando travões) ou com muito movimento (sem os travões). Os atletas ou artistas buscam executar varias combinações e variações seguidamente sem interrupção do movimento entre uma manobra e outra. A Bicicleta utilizada no Flatland é a mais diferenciada entre as usadas nas outras modalidades do Freestyle.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio