Brusque sediará evento internacional de negócios de moda

Encontro reunirá empresários da América e é visto como oportunidade de retomada da economia

Brusque sediará evento internacional de negócios de moda

Encontro reunirá empresários da América e é visto como oportunidade de retomada da economia

Reconhecida como berço catarinense da fiação, Brusque voltará ao foco nacional nos dias 3 e 4 de dezembro. Nos dois dias, empresários de diversos países do continente estarão no município para o Encontro Internacional de Negócios de Moda.

O evento veio parar em Brusque muito devido à presença da empresária Rita Conti na diretoria da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc). Ela conta que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) foi procurada pela delegação para a realização do encontro e indicou a Fiesc.

Depois de um processo interno, Brusque desbancou cidades maiores do estado. Rita destaca que se trata de um evento com grande potencial para os fabricantes de todo o estado.

Veja também:
Casos de cinomose disparam e causam morte de cães em Brusque

Quatro novas ruas farão parte da Área Azul em Brusque

Menino com Síndrome de Down realiza sonho de conhecer e brincar na Havan

 

Diversos segmentos da moda serão contemplados, como moda praia, esportiva, fitness, roupas íntimas e para dormir, vestuário para crianças, jovens, adolescentes e linha feminina.

São esperados compradores de Chile, Colômbia, Equador, El Salvador, Estados Unidos, Paraguai e Peru. Rita diz que como o câmbio está favorável para os estrangeiros, eles veem o Brasil com bons olhos neste momento.

Ao mesmo tempo que é interessante para os compradores, também é uma oportunidade para as indústrias catarinenses. Rita vê com otimismo as oportunidades de negócios.

“É um bom momento para se internacionalizar. Tanto o sindicato quanto a Fiesc querem aprimorar muito isso. Acredito que teremos uma grande abertura nos próximos anos e isso daria muito know-how, dividendos para as indústrias”, diz a empresária, que também é presidente do Sindicato do Vestuário de Brusque e região (Sindivest).

O evento tem caráter importante para tornar as empresas do estado mais conhecidas. Porém, o foco principal é fechar negócios, e a expectativa está alta entre os industriários e empresários.

“O encontro internacional de moda tem a finalidade de garantir um volume considerável de negócios para as nossas indústrias, pois teremos grandes redes interessadas em nossos produtos”, afirma Rita Conti.

O vice-presidente regional da Fiesc, Ingo Fischer, também vê a internacionalização e o evento como uma boa oportunidade para o empresariado recuperar, pelo menos em parte, o que foi perdido durante a crise.

“Este é um ótimo momento para que as nossas indústrias busquem estes compradores e invistam no mercado internacional. O Brasil passa por uma retomada da economia, com grandes perspectivas de negócios e a federação está oferecendo uma oportunidade que não se pode perder”, diz Fischer.

Os primeiros empresários estrangeiros chegarão a Brusque no domingo, 2, antes do início do encontro. Eles se hospedarão em hotéis do município, fato que também é destacado pela representante da Fiesc.

Direcionamento
O encontro de moda funcionará de forma diferente de uma rodada de negócios tradicional. O fabricante irá se cadastrar eletronicamente no site do evento e informará o seu segmento de atuação.

Depois, ele terá um horário com os compradores estrangeiros para apresentar o seu produto. A organização vai direcionar os fabricantes conforme o interesse dos estrangeiros.

Ou seja, em vez de os vendedores terem um estande e o comprador ir até cada um, a lógica será inversa: os vendedores terão agendamento com os compradores, que ficam estáticos.

Rita Conti explica que haverá toda uma estrutura para atender os participantes, com tradutores, coffee-break e outros serviços necessários. Os encontros estão marcados para o dia 4, no Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (Cescb).

Conhecimento técnico
No dia 3, o primeiro do evento, servirá para estreitar laços e demonstrar o conhecimento da indústria catarinense e local. Os empresários estrangeiros participarão de reunião na vice-presidência regional da Fiesc, que fica em Brusque.

Depois, eles irão ao Senai – mantido pela Fiesc – para conhecer a estrutura e a empresa RC Conti. É uma programação institucional que pode render frutos no futuro, com o fechamento de negócios.

“Tenho certeza que esse nosso circuito de moda será muito exitoso, pois é uma oportunidade única não só para mostramos os nossos produtos, como também a qualidade que nós temos e a nossa experiência”, afirma Rita.

Veja também:
Complexo de Saúde, Esporte e Lazer do Paquetá está destruído e sem perspectivas de reparos

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

ESPECIAL: Assista ao documentário sobre a tragédia de 2008 em Blumenau

Apoio ao empresariado
O encontro internacional conta com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Apex-Brasil, além do Sindivest de Brusque e da Fiesc. As entidades custarão totalmente a realização do evento, portanto, não haverá qualquer custo para os empresários.

Programação

Dia 3: às 9 horas, a delegação estrangeira participa de reunião na sede da vice-presidência regional da FIESC em Brusque. Na sequência, visita laboratório do Senai e a empresa RC Conti.

Dia 4: das 9h às 17 horas, a delegação estrangeira vai participar de encontros de negócios, com representantes de empresas catarinenses, no Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB – Centro II), na Rua Pedro Werner, 180.

As empresas interessadas em participar dos encontros de negócios devem confirmar presença aqui: http://cni.sphinxweb.com.br/perfil/index/acao/en_moda_2018

Mais informações no telefone do Sindivest (47) 3355-6582

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio