Brusque tem aumento de 1,5% no número de linhas de telefonia fixa em 2017

Saldo de 531 novas linhas foi registrado entre os meses de janeiro de 2017 e 2018; foi o primeiro acréscimo em cinco anos

Brusque tem aumento de 1,5% no número de linhas de telefonia fixa em 2017

Saldo de 531 novas linhas foi registrado entre os meses de janeiro de 2017 e 2018; foi o primeiro acréscimo em cinco anos

A quantidade de linhas telefônicas fixas em Brusque aumentou pela primeira vez nos últimos cinco anos, com saldo de 531 novas linhas entre janeiro de 2017 e janeiro de 2018. No total, o município tem 34,8 mil números ativos, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Guabiruba e Botuverá apresentaram crescimentos de 4,74% e 13%, respectivamente.

A nível nacional, o serviço de telefonia fixa registrou em 2017 um total de 40,8 milhões de linhas em operação. O ano passado teve redução de 1,2 milhão de linhas no país (-2,96%) em relação a 2016. Por outro lado, em janeiro de 2018 foram registrados 236,2 milhões de linhas de telefonia móvel. “É fácil explicar esta discrepância entre fixo e móvel hoje: os telefones fixos estão em locais, em empresas ou residências. Dentro destes locais, há pessoas, cada uma com o seu telefone móvel, particular”, explica a assessoria de comunicação da Anatel.

Santa Catarina apresentou crescimento no número de linhas fixas entre 2016 e 2017, com 20,4 mil linhas fixas (+1,22%). Apenas outros dois estados registraram aumento: o Paraná, com um acréscimo de 7,8 mil (+0,27%), e Acre, com mais 200 linhas (+0,24%).

Os estados que mais perderam linhas de telefonia fixa no ano passado foram São Paulo, com redução de 412 mil linhas (-2,61%), Rio de Janeiro, com perda de 330,9 mil (-6,46%), e Minas Gerais, menos 109,3 mil (-2,74%).

Combos
Quando o consumidor pretende instalar instalar TV por assinatura ou internet, é comum que as operadoras ofereçam uma linha de telefone fixo em um pacote fechado, o chamado “combo”. O Procon e a Anatel reiteram que as operadoras têm o direito de ofertar mais produtos em um pacote por um preço menor do que se fossem vendidos separadamente. Isto não caracteriza a venda casada. No entanto, é direito do consumidor escolher se quer adicionar uma linha de telefone fixo ao pacote ou não.

Ligações envolvendo telefone fixo ficam mais baratas
Em fevereiro, a Anatel diminuiu o custo de ligações locais e interurbanas de telefones fixos para móveis. As reduções de tarifas variam entre 10,58% e 12,75% para as chamadas locais, e entre 3,98% e 7,41% para as interurbanas.

A queda ocorre devido à redução das tarifas de interconexão, que é o valor cobrado de uma empresa pelo uso da rede de outra operadora para a realização de serviços. As tarifas tinham o propósito de subsidiar a instalação de redes das operadoras de telefonia móvel.

A redução das tarifas vale para as ligações originadas nas redes das concessionárias de telefonia fixa – Oi, Telefônica (Vivo), CTBC, Embratel e Sercomtel – destinadas às operadoras móveis. O preço médio das ligações locais de telefone fixo para móvel vai passar de R$ 0,18 para R$ 0,12, sem imposto.

No caso de ligações interurbanas feitas de fixo para móvel com DDD iniciando com o mesmo dígito, por exemplo, DDDs 47 (Brusque, Blumenau, Itajaí e região) para 48 (Grande Florianópolis), o preço médio cairá de R$ 0,55 para R$ 0,39. O preço médio das demais ligações interurbanas de fixo para celular vai ser reduzido de R$ 0,62 para R$ 0,45.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio