Conteúdo exclusivo para assinantes

Brusque tem três escolas que funcionam com o sistema de turmas multisseriadas

Alunos de diferentes faixas etárias estudam na mesma sala em educandários distantes do Centro

Brusque tem três escolas que funcionam com o sistema de turmas multisseriadas

Alunos de diferentes faixas etárias estudam na mesma sala em educandários distantes do Centro

A rede municipal de Brusque conta com três escolas que atuam com o sistema de salas multisseriadas, em que alunos de diferentes idades e níveis educacionais estudam juntos.  

Nestas turmas, alunos do 1º, 2º e 3º anos, por exemplo, são colegas de classe e um professor tem a missão de dividir o tempo e passar o conteúdo referente a cada série durante o dia.

Geralmente, as escolas com classes multisseriadas ficam em localidades mais afastadas do Centro e têm um número reduzido de alunos. Para evitar que os estudantes precisem se deslocar grandes distâncias para estudar, foram criadas as salas multisseriadas.

Em Brusque, as três unidades com esse sistema: Escola de Ensino Fundamental Padre Carlos Fuzão, na Nova Itália; Escola de Ensino Fundamental Edith Krieger Zabel, na Cristalina e a Escola de Ensino Fundamental Edith Gama Ramos, no Cedro Grande.

Elas são chamadas de Escola da Terra, e estão inseridas no Pronacampo, programa lançado pelo governo federal em 2012, que define ações específicas de apoio quanto à efetivação do direito à educação de moradores do campo.

Apesar de o programa do governo federal ser recente, a Escola Edith Krieger Zabel, na Cristalina, atua com as turmas multisseriadas há 85 anos. A diretora e coordenadora da unidade escolar, Elaine Petermann, conta que toda comunidade está adaptada com o sistema e que esta forma de ensino já se tornou comum. “Já é algo que faz parte da nossa escola”.

Hoje, a escola conta com 54 alunos. No período da manhã, os oito alunos do 4º e 5º ano estudam juntos. Já durante a tarde, a turma é maior. São 23 alunos do 1º, 2º e 3º anos dividindo a mesma sala.

Além do ensino fundamental, a escola também é multisseriada na educação infantil. De manhã, a professora tem na turma alunos do berçário 1 e 2 e infantil 1. Já à tarde, são os alunos do infantil 2 e 3 e do pré que estudam juntos.

A professora do ensino fundamental, Ariana Aparecida de Liz, destaca que atuar com as turmas multisseriadas é bastante diferente. O planejamento das aulas precisa ser bem pensado para que nenhuma série fique sem conteúdo durante o dia.

Entre um conteúdo e outro, ela também precisa lidar com as diferenças de idade dentro da sala. “À tarde, tenho alunos de 6 para 7 anos e outros de 9 anos juntos. São perfis diferentes, que só com o tempo vamos achando a melhor forma de atender a todos”, diz.

Na educação infantil não é diferente. A professora Ketini Caroline Tarter destaca que o contato diário com faixas etárias diferentes é benéfico para as crianças. “Os pequenos vão aprendendo com os maiores. Percebo que a turma é bem mais calma porque os maiores já entendem, então há um equilíbrio”.

Ela explica que o planejamento que faz para as suas turmas é o mesmo, porém, os objetivos de cada série são diferentes, por isso, cada aluno é avaliado de acordo com a sua faixa etária.

Ensino reforçado
A diretora da escola afirma que as turmas multisseriadas acabam sendo um desafio para os professores, entretanto, é uma experiência engrandecedora. “Os professores chegam aqui bastante assustados, mas com o tempo eles conseguem se adaptar e de repente, nem percebem que tem três turmas na mesma sala”.

Para passar o conteúdo referente a cada série, a professora divide o quadro em três. Uma parte é para os alunos do 1º ano, outra para os do 2º e a última para os do 3º. Durante a explicação, é inevitável que os alunos das outras séries escutem o que está sendo falado, por isso, geralmente, os estudantes de turmas multisseriadas têm o aprendizado mais acelerado.

“Se estou explicando para o 3º ano, o 2º e o 1º param para ouvir. Esses dias eu estava explicando divisão e muitos alunos do 1º ano já estavam respondendo o conteúdo que não é para a idade deles”.

Assim como podem aprender mais rápido, a repetição do conteúdo também é benéfica e as turmas multisseriadas funcionam como uma espécie de reforço. O aluno que está no 1º ano, por exemplo, e que não entendeu um conteúdo, no próximo ano, quando estiver na 2ª série, terá a oportunidade de revê-lo, já que estará na mesma sala que os alunos do 1º ano que estarão aprendendo aquele conteúdo.

A diretora Elaine destaca ainda que nas turmas multisseriadas, é trabalhado muito a questão de valores. “Eles se ajudam muito. Se o colega do 1º ano não entendeu direito, a professora coloca um do 3º ano para auxiliar. O ensino é diferente. Eles aprendem muito a responsabilidade, uns acolhem os outros”.

O secretário de Educação, José Zancanaro, afirma que para o professor, a experiência de se trabalhar em uma turma multisseriada é muito valiosa. “Tem que ser ensino diversificado e um bom professor pra dar aula para o primeiro, segundo e terceiro anos juntos. Todos deveriam passar por um teste desses”.

Turmas multisseriadas

Escola Padre Carlos Fuzão – Nova Itália
1º, 2º e 3º anos

Escola Edith Krieger Zabel – Cristalina
1º, 2º e 3º
4º e 5º
Berçário 1, 2 e Infantil 1
Infantil 2, 3 e Pré

Escola Edith Gama Ramos – Cedro Grande
2º e 3º
4º e 5º

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio