Brusque tem uma das ligas mais fortes e ativas de Futebol Virtual do Brasil

Desde 2009, a Liga Brusque PES é responsável pela elaboração de um dos campeonatos mais acirrados do estado

Brusque tem uma das ligas mais fortes e ativas de Futebol Virtual do Brasil

Desde 2009, a Liga Brusque PES é responsável pela elaboração de um dos campeonatos mais acirrados do estado

Em Brusque, futebol virtual é coisa séria. Desde 2009, a Liga Brusque PES é responsável pela elaboração de um dos campeonatos do game Pró Evolution Soccer (PES) mais acirrados de Santa Catarina. No cenário nacional, a Liga é considera uma das mais ativas organizações da modalidade, sendo que chega a emplacar jogadores no Campeonato Brasileiro, organizado pela Confederação Brasileira de Futebol Digital e Virtual (CBFDV).

Atualmente, a Liga conta com 26 membros e organiza dois campeonatos que duram praticamente o ano todo. O principal evento é no estilo pontos corridos, como o Brasileirão. Os jogadores precisam acumular o maior número de pontos para sagrarem-se campeões no fim da competição. Já a Copa é um mata-mata, no estilo da Copa do Brasil, para agradar a todos os tipos de público.

Bicampeão da Copa e atual campeão do evento de pontos corridos, Jefferson Araldi conseguiu uma vaga no ano passado para representar a Liga na competição organizada pela CBFDV. Contudo, ele não pôde participar do evento realizado em Brasília por um problema de agenda. Segundo explica Araldi, a entidade vem crescendo e, junto com ela, as competições internas. “Hoje nós recebemos competidores de Jaraguá do Sul e Itajaí, além de muitos brusquenses. O evento está cada ano mais forte, e sempre tem muitas surpresas na competição”, diz.

 Jefferson Araldi foi o grande campeão do torneio interno de PES no ano passado / Foto: Especial
Jefferson Araldi foi o grande campeão do torneio interno de PES no ano passado / Foto: Especial

O passe dos atletas virtuais

Nos campeonatos da Liga, a regra é clara: Não pode haver jogador duplicado dentro do mesmo torneio. Como no mundo real não existem dois ‘Neymares’, o mesmo não pode acontecer no virtual. Com isso, pode-se afirmar que cada atleta tem uma espécie de passe, e que os donos são os seus jogadores. Para adquirir um atleta virtual de um jogador, é preciso desembolsar dinheiro vivo, como explica o atual campeão das duas competições. “Para entrar no jogo é preciso investir. Esse dinheiro fica com a Liga, já que nós pagamos os campeões em dinheiro. A Liga é independente, e por isso esta é uma forma de fazer um caixa”, diz Araldi. Desde o 1º colocado até o 16º recebem a premiação, além do artilheiro e do líder em assistências.

Quem pretende formar um time de alto rendimento – ou pelo menos recheado de medalhões – precisa abrir a carteira. Hoje, na Liga Brusque PES, o ídolo do Barcelona Lionel Messi está estimado em R$ 3 mil. Este é o mesmo valor da premiação para o primeiro colocado geral. Mas não só dinheiro faz um campeão. É preciso treinar, e semanalmente o grupo se reúne para a prática.

Atualmente, após 13 rodadas, o líder do campeonato da Liga é Ricardo Pasquim. O jogador já é bicampeão, e luta pelo terceiro título. Pasquim joga com o Milan. Denis Bazzano, tricampeão e outro forte candidato ao título, este ano está jogando com a Juventus.

Portas abertas nas associações

As partidas da Liga são realizadas duas vezes por mês, geralmente em locais diferentes. Os principais pontos são as sedes de associações, como Sociedade Beneficente e Sociedade São Paulo. “Eles gostam que a gente vá e até pedem para retornar. Isso gira o comércio deles, já que o grupo gasta dentro da associação”, diz Araldi. São utilizados quatro televisores e quatro videogames para a realização de partidas simultâneas.


O ano sem o pioneiro

Brusque perdeu este ano um dos grandes incentivadores do futebol virtual na cidade e pioneiro nas competições estaduais. Valcir Kohler, o Ito, faleceu em fevereiro após sofrer um choque elétrico enquanto utilizava uma lavadora a jato.

FCFV lamentou a perda do brusquense entusiasta do futebol virtual Valcir Kohler, o Ito. / Foto: Especial
FCFV lamentou a perda do brusquense entusiasta do futebol virtual Valcir Kohler, o Ito. / Foto: Especial

A importância de Ito para o cenário da modalidade no estado é tão significativa que a Federação Catarinense de Futebol Virtual (FCFV) lançou uma nota oficial em rede social lamentando a perda. Entusiasta, Ito criou campeonatos em Brusque e região desde a época do Playstation 1. Na nota da FCFV, Ito é citado como “ícone para o futebol digital em Santa Catarina e idealizador dos maiores torneios do estado”.

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio