Brusque terá primeiro prédio com telhado verde

Projeto prevê jardins no telhado e também em outras áreas comuns do edifício

Brusque terá primeiro prédio com telhado verde

Projeto prevê jardins no telhado e também em outras áreas comuns do edifício

Projeto prevê o plantio de árvores e grama não só no teto, mas em outras áreas de uso comum / Foto: Divulgação
Projeto prevê o plantio de árvores e grama não só no teto, mas em outras áreas de uso comum / Foto: Divulgação

O edifício Top Garden, em execução no Centro de Brusque, será o primeiro do município a apresentar, na sua construção, uma prática sustentável que está se tornando comum pelo mundo: os telhados verdes.

O teto verde que será implantando na edificação, que terá 16 andares, traz diversos benefícios, já reconhecidos por arquitetos e paisagistas. Entre eles, a redução da sensação de calor nos arredores, a capacidade de mitigar enchentes, ao reter a água da chuva, e refrigerar o edifício, reduzindo seu consumo de energia.

O prédio foi idealizado pela construtora Quattra Empreendimentos. O proprietário, Antônio Zendron Neto, afirma que a edificação terá uma laje normal, de concreto, que será coberta com uma camada de até 30 centímetros de terra, onde será plantada grama e árvores.

Conforme o projeto, novas plantas poderão ser inseridas no empreendimento depois que ele ficar pronto. Segundo o empresário, o telhado verde terá a capacidade de drenar a água da chuva, que será absorvida pelo solo. Ele destaca, ainda, que o telhado verde irá melhorar a capacidade de climatização do edifício.

Zendron Neto afirma que o prédio terá outros elementos de sustentabilidade, como, por exemplo, o fato de que não serão utilizados tijolos para compor as paredes da edificação, mas outros revestimentos, ainda a serem escolhidos, que reduziram o impacto ambiental, ao minimizar a quantidade de entulho que sai da obra.

O telhado verde, tecnicamente, nada mais é que o plantio de qualquer vegetação em determinada quantidade de solo sobre um telhado. Sua implantação em centros urbanos é vista também como meios de trazer mais qualidade ambiental, pois ajuda na absorção do gás carbônico da atmosfera e na melhora da umidade relativa do ar.

Estudos recentes indicam que uma laje diretamente exposta ao sol pode atingir temperaturas maiores que 70°C nos horários mais quentes do dia. Já na laje protegida com telhado verde, a temperatura máxima, em exposição ao sol, fica no máximo em 30ºC.

Vista panorâmica de como ficará a edificação, quando pronta / Foto: Divulgação
Vista panorâmica de como ficará a edificação, quando pronta / Foto: Divulgação

Falta incentivo a empreendimentos do tipo

Atualmente, em Brusque, não há nenhuma lei que regulamente a implantação de telhados verdes nas edificações, o que já existe em diversas cidades.

Para o idealizador do Top Garden, deveria haver alguma bonificação, do poder público, às construtoras que investem em soluções sustentáveis, ou seja, qualquer incentivo para que os empresários se entusiasmassem em levar adiante projetos como esse.

Mas atualmente, aqui no município, não há. Algumas prefeituras caminham para a regularização, sobretudo nas capitais. A Prefeitura de São Paulo, por exemplo, editou decreto no ano passado que regulamenta a execução de telhados verdes como medida de compensação ambiental.

As empresas e pessoas físicas que intervirem em áreas de vegetação para a construção de edificações poderão agora instalar jardins verticais e coberturas verdes como medidas de compensação ambiental.

A Prefeitura de Recife (PE) foi mais além. Em abril do ano passado, sancionou lei que obriga todas as novas edificações, com mais de quatro pavimentos, a instalar os telhados verdes.

Essa lei prevê o plantio de gramas, hortaliças, arbustos e árvores de pequeno porte nas lajes dos edifícios. O objetivo do projeto é aumentar as áreas verdes e diminuir os efeitos do calor.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio