Brusque vai se especializando em reações na Série D

Brusque vai se especializando em reações na Série D

Prancheta

Duas partidas e duas vitórias na campanha do Bruscão até aqui. Nos dois jogos, houve um fato em comum: o time precisou se recuperar e reagir a um cenário adverso. E nas duas ocasiões conseguiu alcançar este objetivo, principalmente com jogadores que saíram do banco de reservas, comprovando a já reconhecida estrela do técnico Waguinho Dias.

No jogo de estreia, contra o Boavista (RJ), o Bruscão saiu na frente, mas sofreu o empate. Não sentiu o impacto e buscou a virada pelo placar de 2 a 1. Já desta vez, jogando fora de casa, a equipe sofreu um gol com dois minutos de partida. Em outras ocasiões – durante o Catarinense deste ano, por exemplo – o time não tinha forças para se recuperar de um susto desses. Com esta equipe, contudo, a virada veio ao natural. Vitória por 3 a 1, e cabia mais.

Veja também:
Governo do estado fiscaliza nove empresas em Brusque

Conheça os projetos das primeiras entidades que irão ocupar o Complexo Chico Wehmuth

A exemplo de Luciano Hang e Havan, dona da Lemus torna-se o rosto da das campanhas publicitárias da empresa

 

Há um ponto positivo e outro negativo a respeito deste comportamento. O positivo é que mostra a qualidade do elenco e a vontade de vencer da equipe. O negativo é que, contra um adversário mais qualificado, buscar uma reação pode ficar mais difícil. Se o Foz do Iguaçu fosse uma equipe um pouco mais qualificada tecnicamente, poderia ter segurado o 1 a 0 até o fim.

Líder com sobras, o Bruscão agora encara o Gaúcho de Passo Fundo em seus domínios. A torcida deve lotar após o resultado importante fora de casa. Para Waguinho Dias, além de vencer, é preciso mostrar além do poder de reação. O desafio do técnico é conseguir manter o controle integral da partida, sem levar tanto sufoco. É notório que o quadricolor é um time competitivo e de qualidade, por isso precisa provar em campo essa força.

Lógico que vencer é importante, e qualquer triunfo é bem-vindo. No entanto uma vitória maiúscula e sem sustos pode sim ser construída. A equipe também precisa marcar os gols que estão sendo perdidos cara a cara, porque se até o momento não fizeram falta, isso pode não durar para o campeonato todo.

O poder do banco

Pirambu saiu do banco e marcou menos de um minuto depois, em Foz. Foto: Lucas Gabriel Cardoso/O Cancheiro

Junior Pirambu, Thiago Henrique e Thiago Alagoano estão pedindo passagem no elenco titular. Nos dois jogos eles entraram e mudaram a história das partidas. É muito provável que Pirambu tome o lugar de Vinicius entre os titulares já na próxima partida, contra o Gaúcho. Atacante de presença, Vinicius ainda não marcou. Pirambu já balançou as redes duas vezes.

Desfalque de Magrão
Zagueiro destaque na primeira partida do Bruscão, Magrão não viajou para Foz do Iguaçu. O atleta sentiu dores na coxa e ficou preservado em Brusque. Contudo, sua situação é tranquila. É muito provável que já volte para defender o clube contra o Gaúcho, na próxima segunda-feira, 20, tomando o lugar de Cleyton.

Veja também:
Justiça determina execução de travessias de pedestres na duplicação da rodovia Antônio Heil

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

João Pizzolatti continua em liberdade quatro dias depois de ter a prisão decretada

Arena Havan
Geraram discussão nas redes sociais as imagens do projeto do estádio do Brusque Futebol Clube, confirmadas pelo jornal O Município como verídicas após vazarem em grupos de WhatsApp. Muitos acharam o estádio de mau gosto, outros elogiaram. De minha parte, acredito que ficou faltando alguma menção ao Brusque. Não há cores, escudos e as cadeiras são da cor azul, nenhuma das quatro cores do clube. Mas, vale lembrar, ainda é um anteprojeto do estádio.

Sobre projetos
Aliás, no ano passado publicamos sobre um projeto realizado por uma estudante de arquitetura de um estádio para o Brusque, apresentado como trabalho acadêmico. Além de ter um design interessante e criativo, levava em consideração aspectos de auto-sustentabilidade do estádio, com espaços para atividades paralelas ao futebol que pudessem dar rentabilidade ao local. Pode contribuir com a nova arena.

Memória do Esporte

Amor x Rivalidade

Publicada por Jaqueline Kuhn em Fotos Antigas de Brusque

A rivalidade entre Brusque e Blumenau no âmbito esportivo é uma das mais fortes do estado. Seja basquete, futebol ou peteca, sempre que os municípios se enfrentam os ânimos ficam à flor da pele. Mas há casos em que o amor resiste a esta rivalidade, como nesta foto da primeira edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). Integrantes das delegações rivais dão as mãos na histórica competição. Os atletas não foram identificados.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo