Brusque vence Criciúma com golaço de Neguete pelo Campeonato Catarinense

Zagueiro improvisado na lateral marcou lindo gol e deu a vitória por 2 a 1 para o quadricolor

Brusque vence Criciúma com golaço de Neguete pelo Campeonato Catarinense

Zagueiro improvisado na lateral marcou lindo gol e deu a vitória por 2 a 1 para o quadricolor

Uma partida de tirar o fôlego, mas que quem sorriu por último foi o torcedor do Bruscão para cima do Criciúma. O jogo que precisou ir até os 52 minutos do segundo tempo reservou um misto de emoções. Agora, com a vitória por 2 a 1 diante do Tigre, o quadricolor dorme na terceira colocação, além de manter o tricolor em uma má fase, na zona de rebaixamento.

O Bruscão também quebrou um tabu de oito anos sem vencer o Tigre. O jogo foi realizado na noite desta quarta-feira, 20h30, no estádio Augusto Bauer, com registro de grande público.

Do equilíbrio ao gol
Assim como vem sendo nos últimos anos, o encontro entre Brusque e Criciúma foi mais uma vez eletrizante. As duas equipes jogaram uma partida leal, buscando o ataque e tentando a vitória no Gigantinho. O Tigre entrou com uma formação defensiva, contando com três zagueiros e um trio de volantes. Já o Brusque de Pingo, mais uma vez, foi atrás do ataque com o trio Jean Dias, WIlson Junior e Rafinha aprontando demais pra cima da defesa carvoeira.

Quem começou melhor foi o Brusque. Nos primeiros minutos a equipe já tinha ficado cara a cara com Luiz. Rafinha teve a oportunidade após uma bola bem enfiada por Adãozinho, porém na hora do chute o goleiro Luiz cresceu e defendeu.

No entanto, essa superioridade quadricolor não teve longa duração. Logo os atletas adversários, que sofrem cobrança da torcida pela má campanha no estadual até aqui, passaram a mandar na partida. Dida não precisou fazer nenhuma grande defesa graças aos zagueiros e laterais que cobriram muito bem – João Carlos retornou fazendo boa partida.

Mas foi justamente no momento em que o Criciúma era melhor que a rede balançou à favor do Bruscão. Aos 35 minutos, o zagueiro Ianson, que já jogou no Brusque, tentou uma virada de bola e entregou para o adversário. A bola foi parar com Neguete, que entrou na área e conseguiu o toque para Rafinha. Meio desajeitado, ele completou com sucesso e tirou o grito da galera.

O Criciúma foi em busca de seu gol, mas faltava qualidade no ataque. As bolas chegavam, porém Douglas Siilva e Antônio Carlos tiravam todas dali. Com isso, o primeiro tempo finalizou sem chances claras do time visitante e com a vitória parcial da equipe da casa.

Cobrança e golaço
O Tigre fez uma alteração que surtiu muito efeito, tirando Alex Maranhão e colocando Mailson. Foi justamente o atleta que entrou que marcou o gol de empate na desatenção da defesa quadricolor: João Paulo ganhou a jogada e tocou para ele que vinha sozinho entrando na área, dominou e mandou para as redes.

A torcida se irritou e passou a cobrar mais dos atletas, principalmente de Neguete. O camisa 6, que é zagueiro e está improvisado na posição enquanto Ronaell se recupera de lesão, adotou uma postura mais defensiva durante todo o jogo, o que fazia os torcedores pedirem para que ele subisse mais. E eles estavam certos.

Em um dos primeiros lances do atleta no ataque, um golaço. Ele tocou e tabelou, recebendo cara a cara com Luiz e acertando um pataço de canhota. Sem chances: ela foi parar no cantinho.

Aí o Tigre partiu para o tudo ou nada. Dida, mais uma vez, fez partida impecável com grandes defesas. No contra-ataque, o Brusque perdeu grande chance. Wilson Junior fez tudo certinho, saiu cara a cara com Luiz, mas na hora da finalização mandou uma cavadinha por cima.

Aos 51 minutos, o último lance foi uma falta perigosa para o Tigre. A torcida prendeu a respiração, mas estava escrito: o chute bateu na barreira, o árbitro ergueu o braço e o Bruscão emplacou a segunda vitória consecutiva.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio