Brusquense é campeão do Desafrio de corrida de montanha em Urubici

Cláudio Clasen Schlindwein correu 52 quilômetros em 4h11

Brusquense é campeão do Desafrio de corrida de montanha em Urubici

Cláudio Clasen Schlindwein correu 52 quilômetros em 4h11

João Vítor Roberge‏

O brusquense Cláudio Clasen Schlindwein, de 39 anos, foi campeão geral do 16º Desafrio, em Urubici, terminando a prova de corrida de montanha de 52 quilômetros em 4h11 neste sábado, 29. Ele mora no município da Serra Catarinense há mais de 10 anos, e disputa este tipo de competição há 16. Depois de ter vencido provas em municípios como Florianópolis, Curitiba e Garopaba, este foi seu primeiro título do Desafrio.

O atleta tinha como meta terminar a prova em 3h56, quebrando o recorde existente de 4h01. O objetivo estava próximo de ser alcançado, mas a partir do 44º quilômetro, o cansaço foi mais forte. “Tive muita dificuldade principalmente nos últimos seis quilômetros, fiquei lento e não bati o recorde da prova, mas consegui ser campeão.”

Schlindwein é especialista em corridas com distâncias entre 50 e 80 km. Ele avalia o Desafrio como uma prova muito rápida. “Tem que correr rápido o tempo todo, com intensidade. Não dá para ir com calma. São estradões de chão batido, asfalto e trilhas abertas. Durante a prova, há um ganho altimétrico de 1,5 km”, explica.

Ao contrário do que se esperaria para Urubici no final de junho, o frio não foi grande obstáculo. O que mais atrapalhou foi o vento. “Dava para correr tranquilamente com bermuda e camiseta com mangas. Mas no alto do morro da igreja havia um vento muito forte, dizem que eram rajadas acima de 60 km. Em um momento, Cheguei a tropeçar porque o vento desviou minha perna e fez com que eu tropeçasse, quase caí. Na descida, havia vento muito forte contra. A sensação era de que estávamos fazendo uma subida, não uma descida.”

A prova serviu como treino para as próximas competições, que contam pontos para os rankings. A ideia do atleta, que é um dos melhores do Brasil na modalidade, é chegar à seleção brasileira de ultramaratona de montanha. “Ainda tenho que ralar muito, e tenho muito o que conquistar, mas estou perto da seleção”, comenta.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo