Câmara de Brusque pedirá explicações à Arquidiocese de Florianópolis sobre a venda da Fazenda Padre Klein

Requerimento do vereador Ivan Martins sobre a venda do imóvel foi aprovado por unanimidade

Câmara de Brusque pedirá explicações à Arquidiocese de Florianópolis sobre a venda da Fazenda Padre Klein

Requerimento do vereador Ivan Martins sobre a venda do imóvel foi aprovado por unanimidade

Os vereadores de Brusque aprovaram por unanimidade na sessão de ontem o envio de requerimento à Arquidiocese de Florianópolis, pedindo oficialmente explicações a respeito das notícias da venda da Fazenda Padre Kleine, adquirida com recursos da comunidade de Azambuja.

Ivan Martins (PSD), autor do requerimento, já havia se manifestado sobre o tema na sessão da semana passada. Ele disse que recebeu diversas manifestações da comunidade o incentivando a continuar tratando do tema.

Em seu requerimento, Martins lembra que nas últimas semanas tem sido veiculadas notícias sobre a transação imobiliária envolvendo a fazenda, uma área de 600 hectares, situada em Itajaí. O Município Dia a Dia apurou, com fontes ligadas à Arquidiocese, que a venda já foi feita, a um consórcio de Joinville, interessado em executar loteamentos.

Segundo o parlamentar, “há falta de justificativas precisas e consistentes, as quais os brusquenses entendem merecer, por ser um patrimônio historicamente vinculado ao complexo de Azambuja”.

Ele lembra que a fazenda sempre esteve ligada ao envolvimento da sociedade brusquense, por meio de incentivos, inclusive financeiros. Fontes ligadas à negociação também afirmam que a venda não teve o aval da comunidade de Azambuja.

O vereador também destaca que, apesar do assunto ser tratado em todo o estado, as autoridades religiosas resistem a “uma manifestação objetiva e transparente” a respeito do caso. O requerimento pede a confirmação da negociação, bem como explicação sobre as razões da decisão.

O vereador Valmir Ludvig (PT), além de Martins, também comentou o assunto. “Muitas vezes a gente xinga a falta de democracia, mas nessas práticas a gente também percebe o autoritarismo. Gostaria de ressaltar a necessidade de discutir melhor as coisas”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio