Câmara de Guabiruba devolve mais de R$ 300 mil para prefeitura

Presidente atribui os valores que retornam aos cofres do Executivo à austeridade no Legislativo

Câmara de Guabiruba devolve mais de R$ 300 mil para prefeitura

Presidente atribui os valores que retornam aos cofres do Executivo à austeridade no Legislativo

Na tarde de quinta-feira, 21, o presidente da Câmara de Vereadores de Guabiruba, Cristiano Kormann, esteve no gabinete do prefeito Matias Kohler para entregar um cheque simbólico no valor de R$ 335.415,06, proveniente do que sobrou dos recursos repassados durante o ano de 2017 para o poder legislativo.

A Câmara recebeu durante o ano o valor de R$ 1.550.000,00 recursos que são utilizados para manutenção das atividades legislativas, pagamento de pessoal e tributos. Desse total 21,64% foram economizados e devolvidos aos cofres públicos e agora poderão ser aplicados em benfeitorias para a comunidade.

Segundo o presidente o valor que retorna aos cofres do executivo é fruto da austeridade aplicada no dia a dia no poder legislativo. “A Câmara conta com poucos funcionários, não são pagas diárias, não disponibilizamos telefonia móvel para os parlamentares e o veículo da casa é utilizado somente quando necessário”, comentou Kormann, citando essa e outras ações que buscam a economia do dinheiro público.

O prefeito Matias Kohler enalteceu o bom trabalho realizado pelo presidente no que diz respeito ao trato com o dinheiro público. “Os valores devolvidos serão aplicados, como para a aquisição de uma máquina carregadeira, que também será adquirida com recursos oriundos de uma emenda parlamentar de um deputado catarinense. O restante do valor será aplicado na meta quatro da pavimentação e urbanização da rua Guabirupé”, informou o prefeito.

O vice-prefeito Valmir Zirke também participou do ato de devolução dos recursos e elogiou o presidente e a mesa diretora da casa legislativa pela responsabilidade em economizar o máximo possível dos valores repassados durante o ano. A Câmara Municipal recebe anualmente aproximadamente 2,3% de um total de 6% do orçamento municipal que seria de direito, e mesmo assim, conseguiu economizar e devolver recursos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio