Candidatos a prefeito já votaram em Guabiruba

Matias Kohler (PP) votou próximo as 11 horas, e Cesário Martins (PMDB) por volta das 10 horas

Candidatos a prefeito já votaram em Guabiruba

Matias Kohler (PP) votou próximo as 11 horas, e Cesário Martins (PMDB) por volta das 10 horas

Matias Kohler (PP) chegou ao local de votação acompanhado de Zirke – Crédito: Aline Wernke
Os candidatos a prefeito de Guabiruba, Matias Kohler (PP) e Cesário Martins (PMDB) já foram as urnas eletrônicas registrarem seus votos, na manhã deste domingo, 7 de outubro.

Cesário Martins (PMDB), por volta das 10 horas, votou na Escola Reunida Cesário regis, no bairro Lageado Baixo. 

Ele chegou sozinho, cumprimentou eleitores e votou rapidamente. Antes, disse que havia ido à Missa e passado em alguns locais de votação.

– Mas esperamos que aqui no Lageado Baixo, tenhamos uma votação maior, já que é o meu bairro e também, caso eu ganhe, será a primeira vez que a prefeitura terá alguém daqui – destacou.

Matias Kohler (PP) votou na Escola Municipal Urbana Profº Arthur Wippel, Centro. Chegou ao local acompanhado do seu vice, Valmir Zirke e da esposa Patrícia. Também falou com eleitores e antes de votar, relatou que havia passado por outros locais de votação.

O candidato destacou que esta foi uma campanha bastante disputada, mas que estava confiante na sua vitória, uma vez que para ele, Guabiruba precisa de mudança.

– O governo atual, que tem Cesário como candidato, já vem de uma gestão de oito anos e pelo o que temos visto, a população está querendo a mudança – enfatizou.

Denúncias
Também por volta das 11 horas, o juiz da 5ª Zona Eleitoral, Rafael Osorio Cassiano, esteve na escola Arthur Wippel, acompanhado da Polícia Militar. Ele disse que estava visitando os colégios eleitorais, devido denúncias.

Um dos locais de votação que houve denúncias de problemas, foi a Escola Municipal de Educação Básica Padre Germano Brandt, no bairro Aymoré, onde alguns fiscais de partido questionaram a grande quantidade de idosos que estavam utilizando a ajuda de uma terceira pessoa para votar.

Antes da abertura dos locais de votação, também foi preciso que a Justiça Eleitoral, retirasse dos locais, os santinhos que estavam jogados.

** Saiba mais na edição impressa do MDD de segunda-feira, 8 de outubro.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio