Candidatura de Ciro Roza continua indeferida e sob judice

Na noite dessa sexta-feira, 5 de outubro, o ministro relator Arnaldo Versiani negou seguimento à ação cautelar solicitada pelos advogados do candidato Ciro Roza

Candidatura de Ciro Roza continua indeferida e sob judice

Na noite dessa sexta-feira, 5 de outubro, o ministro relator Arnaldo Versiani negou seguimento à ação cautelar solicitada pelos advogados do candidato Ciro Roza

Na noite desta sexta-feira, 5 de outubro, o ministro relator do TSE, Arnaldo Versiani, negou seguimento à ação cautelar solicitada pelos advogados do candidato a prefeito de Brusque, Ciro Marcial Roza (PSD), que continua com sua candidatura indeferida e sob judice. Leia o trecho da decisão abaixo:  

“O autor pretende a atribuição de efeito suspensivo ao Recurso Especial nº 125-09, de minha relatoria, de modo a suspender os efeitos de decisão regional que manteve o indeferimento do seu pedido de registro de candidatura (fls. 63-98).
Na espécie, afigura-se incabível antecipar a discussão referente ao indeferimento do pedido de registro, decidido pelas instâncias ordinárias, considerando que já foi apresentado o recurso cabível dirigido a esta Corte, nos termos do art. 59, § 3º, da Res.-TSE nº 23.373.
De outra parte, eventual discussão alusiva à modificação ou alteração superveniente relacionada à causa de inelegibilidade deverá ser suscitada e eventualmente discutida no âmbito do próprio processo de registro.
Pelo exposto, nos termos do art. 36, § 6º, do Regimento Interno do Tribunal Superior Eleitoral, nego seguimento à ação cautelar”, diz o relato do ministro Arnaldo Versiani, na sessão dessa sexta-feira. A decisão do ministro não suspende o processo que torna o candidato Ciro Roza inelegível.

Até a decisão final do TSE, o candidato pode continuar a campanha na disputa eleitoral de Brusque. 
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio