Neste ano, a Prefeitura de Brusque percebeu o potencial do município de se tornar a Capital Nacional da Cuca. Foi a partir disso que um projeto de lei foi sugerido ao deputado federal Rogério Mendonça, o Peninha (PMDB-SC), para dar encaminhamento ao processo no Congresso.

O vice-prefeito Ari Vequi explica que Brusque já foi conhecida pela produção de fios, e leva até hoje o título de Berço da Fiação Catarinense, também é muito mais lembrada pelas malhas e, agora, a gastronomia vem ganhando espaço com o produto tipicamente brusquense. “A cuca nunca foi tão valorizada. Pelos festivais realizados, vimos um grande interesse das pessoas de todo o estado”.

Apesar de outros municípios catarinenses também fabricarem cucas, Vequi garante que o doce de Brusque é diferenciado. “Nossos produtores trabalham com uma qualidade extra que a população catarinense já admite ser a melhor do estado”.

Há cerca de dois meses, o deputado apresentou o projeto de lei em Brasília. “Nasci em Nova Trento, mas morei e estudei em Brusque por muitos anos e a marca mais forte que tenho é de que é a cidade que tem as melhores cucas. E, sempre por onde passei, em todo o Brasil, as pessoas também comentavam sobre o doce”, afirma Peninha.

Para o deputado, a concessão do título a Brusque é uma forma importante de reconhecimento das tradições germânicas, além de um incremento ao turismo.

“O município já tem outros polos que o divulga, mas pode ser explorado turisticamente por outros motivos. O título de Capital Nacional da Cuca dará uma condição diferenciada ao município para atrair mais visitantes”.

Atualmente, o Projeto de Lei 8117/17 tramita na Comissão de Cultura e deverá passar ainda pela Comissão de Constituição e Justiça. Como não precisará ser votado em plenário, porque estará sujeito à apreciação conclusiva pelas comissões, assim que aprovado, o projeto vai para o Senado e, em seguida, só precisará da sanção do presidente Michel Temer para se tornar lei.

“Esse processo deve demorar em torno de um ano, mas acredito que não teremos problemas com a aprovação do projeto de lei e conseguiremos esse título a Brusque”, diz o deputado.


Título estadual
Em Santa Catarina, o município de Arabutã, no Oeste Catarinense, leva o título de Capital Catarinense da Cuca desde 2012. Com pouco mais de 4,2 mil habitantes, a produção e consumo de cuca artesanal sempre se fizeram presentes na vida do povo da cidade, desde a colonização, em 1927.

Portal Arabutã / Foto: Divulgação

O projeto de lei que deu ao município o título foi apresentado pelo então deputado Moacir Sopelsa (PMDB). Ele justificou que “muitas famílias ainda fazem suas cucas nos fornos de barro nas residências, preservando assim a tradição”. No município, desde 2010, o dia 12 de dezembro é o Dia da Cuca.

Deixe uma resposta