Capivaras vivem às margens do rio Guabiruba Norte

Moradores relatam o grande número de animais na região

Capivaras vivem às margens do rio Guabiruba Norte

Moradores relatam o grande número de animais na região

Frequentemente vistas às margens do rio Itajaí- Mirim, em Brusque, as capivaras também tem percorrido as proximidades do rio Guabiruba Norte. Nesta semana, elas aparecerem aos fundos da Prefeitura de Guabiruba. A moradora dos arredores, Rosana Imhof, 54 anos, conta que já viu algumas vezes as famílias desses roedores, que vivem próximo de rios ou lagos, em pastagens e em florestas úmidas ou secas.

“Elas aparecem quase todos os dias depois das cinco da tarde”, fala. Ela comenta também que as capivaras, as quais geralmente se afastam no máximo 3 km da água, já chegaram bem perto de sua residência. “Acho até que elas rodeiam a casa à noite, pois os cachorros latem e eu ouço barulho na brita”, afirma.

Excelente nadadora, a água é o refugio da capivara para fugir de seus predadores. O morador das proximidades da prefeitura, Marcelino Kohler, 70 anos, diz que viu pelo menos 13 capivaras num único dia no seu jardim. “Já vi elas umas quatro, cinco vezes. Elas pegam a cana e tudo que tem por aqui em casa para comer. Elas são bonitas e quando aparecem tenho a sensação de estar em uma floresta vendo animais silvestres”, alegra-se.

As capivaras normalmente vivem em grupos e são encontradas em certas áreas das Américas do Sul e Central. Alimentam-se de capins e ervas e é considerada um dos maiores roedores do mundo.

Assessoria de imprensa – Prefeitura de Guabiruba
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio