Carlos Renaux vai a Caçador na luta pela liderança isolada na Série C

Técnico Taíco cogita mudanças no setor ofensivo e não admite a queda de intensidade diante de um forte adversário

Carlos Renaux vai a Caçador na luta pela liderança isolada na Série C

Técnico Taíco cogita mudanças no setor ofensivo e não admite a queda de intensidade diante de um forte adversário

O retorno do Carlos Renaux ao circuito profissional de futebol traz diversas “primeiras vezes”. O primeiro jogo no Augusto Bauer, contra o Porto, já foi disputado e se tornou a primeira vitória. O primeiro gol também já veio, com o zagueiro Erivelto. Nesta sexta-feira, 7, será disputado o primeiro jogo fora de casa, contra o Caçador, no estádio Carlos Alberto Costa Neves.

Enfrentar o Tricolor do Contestado pode ser o primeiro grande teste da equipe de Daniel Bahia, Alisson, Erivelto & cia, após a goleada na estreia diante de um muito frágil Porto. O Caçador estreou com uma goleada por 4 a 0 sobre o Jaraguá na casa do adversário. A partida, disputada neste domingo, 2, foi acompanhada presencialmente pelo técnico Taíco, que reconheceu as qualidades do próximo adversário do Vovô.

“O time deles é muito bem qualificado. O jogo será muito duro, muito difícil, completamente do que foram as estreias de Carlos Renaux e Caçador”, avalia o treinador.

A delegação do Carlos Renaux partiu rumo a Caçador no início da tarde desta quinta-feira, 6, e treinou pela última vez durante a manhã no estádio Augusto Bauer. Na tarde desta quarta-feira, 5, o time fez trabalhos físicos e táticos no campo da Sociedade Lageadense, em Guabiruba. As chuvas dos primeiros dias de setembro atrapalharam o cronograma da equipe, tanto que os treinos, inicialmente programados para o Augusto Bauer, foram transferidos. “Ficou difícil encontrar outro local. Outros clubes e associações ficaram receosos de nos ceder o campo por causa da chuva e de possíveis maiores estragos”, conta Taíco.

O time enxerga o confronto como “um jogo de seis pontos”, essencial para se isolar na liderança do Grupo B e manter a posição, que dará vantagens nas semifinais. Para isto, o Vovô precisa tratar o adversário com muita seriedade e evitar o único ponto reprovado por Taíco na estreia contra o porto: a perda de intensidade causada por relaxamento.

“Não esperávamos um jogo fácil como foi, com um placar tão elástico. Mas não gostei da falta de intensidade no primeiro tempo, falei sobre isso no vestiário, e no segundo tempo a gente conseguiu aplicar esta intensidade e o resultado saiu automaticamente. O time não pode ter quedas de rendimento e teve durante aquele primeiro tempo, naturalmente pelo que a partida exigia. Mas trabalho para que isto não aconteça.”

O Vovô deve ir a campo contra o Tricolor do Contestado com duas alterações no setor ofensivo, sobre as quais Taíco ainda não tinha certeza nos treinamentos desta quarta-feira, 5. Os atacantes Fabinho e Higor podem entrar na equipe. A decisão ainda não foi tomada por causa das chuvas, que atrapalharam as atividades no inicio da semana.

Com as possíveis mudanças em mente, o Carlos Renaux deve ir a campo com Felipe; Thierry, Erivelto, Arthur, Murilo; Willian, Thiago Cristian; Alisson, Djonata; Higor e Daniel Bahia.

O adversário
O Caçador vem em seu segundo ano disputando a Série C após uma ausência de dois anos do futebol profissional. Em 2013, o Tricolor do Contestado perdeu por pouco a vaga no quadrangular final da segunda divisão catarinense. Com o rebaixamento no ano seguinte, veio a pausa nas atividades profissionais.

Em 2017, ao retornar, o Caçador foi o lanterna da Série C, com -3 pontos em função da escalação de um jogador irregular. Em 2018, o planejamento e o investimento foram grandes, inclusive nas categorias de base.

Contra o Carlos Renaux, o técnico Rodrigo Cascca mantém o mesmo discurso de Taíco, de concentração total. “Não temos por que perder a concentração, só se passou o primeiro jogo. Ainda tem muita coisa pela frente. Desde segunda-feira, não se fala mais em Jaraguá, apenas em Carlos Renaux. O que fizemos já passou e precisamos focar neste próximo compromisso.

Enquanto o Carlos Renaux vê o Caçador como o adversário a ser batido nesta primeira fase, Cascca fala em igualdade entre as equipes. “Acredito que todos do grupo têm grandes chances de se classificar. Na primeira rodada sempre existem problemas de documentação, pode ser que algumas equipes não tenham tido força total disponível. Logo todos devem entrar na briga.”

Com a bela estreia vencendo o Jaraguá por 4 a 0 fora de casa, Rodrigo Cascca confirma o mesmo time da estreia para jogar contra o Vovô: Rodolfo; Ramon Lucas, Felipe, Jefferson, Cleiton; Eder Wilson, Barboza; Ildemar, Kariri; Jacaré e Leandro Rodrigues.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio