Casa da Cidadania de Guabiruba não emitiu nenhuma carteira de trabalho em 2015

Novo sistema do Ministério do Trabalho está com problemas desde janeiro e comunidade não consegue fazer documento

Casa da Cidadania de Guabiruba não emitiu nenhuma carteira de trabalho em 2015

Novo sistema do Ministério do Trabalho está com problemas desde janeiro e comunidade não consegue fazer documento

Nenhuma Carteira de Trabalho foi feita na Casa da Cidadania de Guabiruba desde que o ano começou. O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) implantou um novo sistema de emissão do documento, mas este programa ainda não começou a funcionar e a população que precisa de primeira ou segunda via está desamparada.

Na última sessão da Câmara de Guabiruba, no dia 3, o vereador Jaime Nuss incluiu na pauta do parlamento uma indicação pedindo “esclarecimentos sobre o funcionamento da prefeitura de Brusque sobre o setor de emissão de carteiras profissionais, tendo em vista as frequentes reclamações da comunidade em geral”. Na tribuna, o vereador disse que ouviu relatos de pessoas que foram até o local e não conseguiram fazer o documento.

O coordenador da Casa da Cidadania, Luiz Antonio da Silva Machado, diz que de fato não está havendo emissão de carteira de trabalho no local, porque o sistema CTPS Web 3.0 do MTE não entrou em funcionamento ainda. “Está acontecendo uma nova formatação do novo sistema. A promessa era que quando voltássemos, no dia 12, estaria tudo funcionando, mas não está”, explica Machado.

Segundo ele, já foi entrado em contato com a superintendência do Ministério do Trabalho em Brasília e não foi repassada uma previsão de quando o sistema deve entrar em funcionamento novamente. “Não é que nós não queremos atender a população, é que estamos impedidos. Hoje, tudo é feito no computador, mais nada é feito na caneta. Dependemos do sistema”, diz o coordenador.

A medida paliativa empregada pela Casa da Cidadania de Guabiruba é encaminhar as pessoas para a agência do MTE em Brusque, que está com o sistema funcionando normalmente, segundo chefe substituto do local, Gabriel Dias Fernandes. Ele, aliás, diz que não está autorizado a falar sobre a mudança no sistema e os problemas causados. A reportagem entrou em contato com a superintendência do MTE em Santa Catarina, mas não obteve êxito. Também foi tentado contato com o Ministério do Trabalho em Brasília, mas a assessoria de comunicação não retornou até o fechamento desta matéria.

Seguro-desemprego
Além do sistema para emissão de carteiras profissionais, Machado também diz que o serviço de encaminhamento do seguro-desemprego está prejudicado, no Sistema Nacional de Emprego (Sine). “O sistema entra e sai toda hora”, afirma. Em Brusque, a instabilidade no Sine também acontece, mas é considerada normal pelo coordenador do posto local, Rodolfo Beuting.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio