Casa da Seleção

Meninas do Brasil participarão de quadrangular de voleibol em Brusque. Equipe infanto-juvenil tem atleta brusquense como destaque

Casa da Seleção

Meninas do Brasil participarão de quadrangular de voleibol em Brusque. Equipe infanto-juvenil tem atleta brusquense como destaque

Brusque voltará a respirar voleibol dos dias 11 a 18 de agosto. Uma intermediação entre a Fundação Municipal de Esportes e o técnico da Seleção Brasileira infanto-juvenil, Maurício Thomas, conseguiu o aval da Confederação Brasileira de Voleibol para trazer as atletas comandadas pelo treinador à cidade.

Em Brusque, a Seleção Brasileira treinará durante uma semana. No local, também participará de um quadrangular nos moldes oficiais de competições junto com equipes de destaque no cenário catarinense. Participarão da disputa as atletas que representam Rio do Sul na Superliga Nacional de Voleibol e as jogadoras de Blumenau e Chapecó, que jogam o Estadual. O técnico Mauricio Thomas, o coordenador da Abel Vôlei, Luiz Antonio Moretto, e o superintendente da FME, Deivis da Silva, em visita ao MDD na última sexta-feira, adiantaram que as representantes da Seleção Brasileira também serão as principais estrelas da abertura dos Jogos Abertos Comunitários de Brusque/Troféu Jornal Município 60 anos. “Elas devem entrar em quadra contra Rio do Sul no dia 15, logo após o fim da cerimônia de abertura”, comenta Silva. O superintendente da FME antecipou que a abertura dos Jacobs novamente será feita na Sociedade Esportiva Bandeirante. “Voltaremos a fazer uma cerimonia com uma proporção maior. Fazia muito tempo que não ocorria no local. Até mesmo em respeito ao clube, que foi onde nasceu os Jasc e os próprios jogos comunitários”.

Será na SEB que a Seleção Brasileira treinará duas vezes por dia durante todo o período de estadia na cidade. Thomas ressalta que é a oportunidade para os profissionais de educação física, torcedores e pessoas envolvidas com o esporte acompanhar de forma próxima como é o trabalho no alto rendimento. “Temos que aproximar mais a Seleção Brasileira do país. E o mais interessante é trazer uma seleção para cá recheada de atletas catarinenses. O estado de Santa Catarina há muitos anos é o celeiro de novas jogadoras”, diz. Ele lembra que uma das atletas de destaque que terá a oportunidade de jogar na cidade é a brusquense Karoline Tormena, nome recorrente em suas convocações. “Para mim é uma experiência muito bacana, voltar a jogar em minha cidade, já que só tive essa oportunidade quando ainda jogava pela equipe de Brusque”, diz a atleta, que atualmente defende as cores do Minas Tênis Clube. “Tenho certeza que vai mexer com os familiares dela. Para nós também é um orgulho muito grande poder trazer a seleção para Brusque”, afirma Thomas, que tem residência fixa em Brusque. Ele divide suas atenções entre a seleção e os trabalhos como presidente da Abel Vôlei. “Estou feliz com a oportunidade de fazer uma festa bacana e poder chamar o torcedor e a comunidade de Brusque para prestigiar esse evento. O vôlei está no sangue dos brusquenses, e hoje, por meio da Abel, a gente está voltando a despertar essa paixão na cidade”.

Estadia em Brusque

A estadia em Brusque servirá para as atletas do Brasil como um período de preparação para a disputa do Sul-americano da categoria, realizado de 26 de setembro a 5 de outubro na Colômbia. O foco principal é o campeonato mundial de vôlei infanto-juvenil no ano que vem. “Conversei com a CBV e falei que seria importante essa preparação. Durante o congresso técnico no Estadual também conversei com representantes das equipes de Santa Catarina e todas, prontamente, mostraram interesse em participar”, diz Thomas. A tabela da competição ainda não está definida, mas a disputa deve ocorrer em formato de quadrangular. Depois da abertura nos Jacobs sexta-feira (15 de agosto), os jogos do voleibol devem ser realizados paralelamente a disputa até domingo, sempre na SEB. A expectativa da comissão técnica brasileira e da FME é de que a presença da seleção movimente a cidade. Deivis da Silva comemora o fato de as meninas estarem  em Brusque no período dos Jacobs. Para ele, a presença das atletas valorizará ainda mais a abertura dos Jogos Comunitários, quando a FME planeja apresentar diversas surpresas em relação aos anos anteriores. “Elas vêm à cidade justamente no período de abertura. E para brindar mais a torcida ainda teremos equipes como Rio do Sul, Chapecó e Blumenau, que tem aquela rivalidade muito forte com Brusque no voleibol feminino”, diz. A FME e o técnico Maurício Thomas planejam, por meio da Abel, voltar a fomentar a prática do esporte na cidade. Recentemente, o treinador já chegou a procurar o poder público e a iniciativa privada para discutir a possibilidade de um retorno de Brusque às quadras no alto rendimento. “Quem sabe a gente tenha num futuro bem próximo uma equipe representando Brusque no cenário nacional. Desde que estou aqui há cinco anos venho buscando este sonho”, diz Thomas. “A ideia é mostrar para a torcida que o voleibol feminino, que está na veia do brusquenses, tem que voltar para ser disputado”, completa Silva, ao lembrar que a cidade sequer foi representada ano passado na disputa dos Jogos Abertos de Santa Catarina. “É de interesse da FME marcar essa gestão de forma diferente, retornando com a presença destas modalidades”, admite.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio