Casa de acolhimento de São João Batista completa um ano de atuação

Care conta com 26 vagas para acolhimento de dependentes químicos, no bairro Fernandes

Casa de acolhimento de São João Batista completa um ano de atuação

Care conta com 26 vagas para acolhimento de dependentes químicos, no bairro Fernandes

A Casa de Acolhimento, Restauração e Evangelização (Care) comemora o primeiro ano de atuação em São João Batista com uma confraternização neste domingo, 26. Localizada na rodovia SC-108, atrás da capela do bairro Fernandes, o espaço possui 26 vagas para acolhimento de pessoas com dependência química.

A programação de aniversário iniciará às 8h30 com louvor, pregação e testemunho dos acolhidos. Logo após o almoço haverá a celebração da missa, às 14h, seguida da benção e inauguração dos Caminhos de Nossa Senhora, que foram construídos pelos próprios membros da Care.

Miriany Farias

Todo o evento será aberto para a comunidade, tendo um custo de apenas R$ 20, relativo ao almoço.

A Care iniciou suas atividades em maio de 2018, em Tijucas, idealizada pelo casal João Carlos do Amaral, 52 anos, e Márcia Cordeiro, 41. Mas, dois meses depois, mudou-se para São João Batista.

“Soubemos que os freis franciscanos, que estavam à frente da casa de acolhimento aqui, estavam fechando as portas. Então conversamos com eles e decidimos assumir o espaço”, conta João.

Nos primeiros dias no novo local, o casal teve bastante trabalho com as pequenas reformas, especialmente na cozinha. Aos poucos o ambiente foi ganhando novo formato. Os acolhidos foram chegando e ajudaram a construir um grande quiosque, que hoje se tornou a capela da casa.

“Aqui trabalhamos o acolhimento para a restauração por meio do trabalho, disciplina e da evangelização”, explica o casal. João acrescenta que a Care trabalha de forma livre com as pessoas que buscam um encontro com Deus. A intenção é, em breve, ter um padre morando no local e também contratar psicólogos.

A instituição possui como carisma o acolhimento de forma a acolher o outro como Jesus também acolheu. “Fizemos a parte de pré-acolhimento, pedimos todos exames necessários. Mas, se uma pessoa chega até nós, um morador de rua, por exemplo, precisando do acolhimento, também temos a vaga que já é reservada para esses casos. Pois entendemos que muitas vezes é Jesus quem está batendo a nossa porta”, diz Márcia.

Atualmente, a Care atende apenas homens ou casais. Mas há projetos para no futuro construir uma ala feminina para acolhimento.

Em apenas um ano, a Care teve grandes conquistas no município e já possui mais projetos para o futuro. “Temos o objetivo de construir uma igreja e também uma casa de retiros para realizarmos eventos aqui para que as pessoas possam vir se encontrarem com Deus e crescer espiritualmente”, revela João.

Miriany Farias

Providência divina
A Care é mantida apenas por meio de doações, chamadas de providência divina pelos idealizadores. O acolhimento é feito de forma totalmente gratuita. A empresa Via Scarpa, de São João Batista, é quem fornece o almoço diariamente.

“Poucas pessoas nos conhecem, por isso a ajuda mensal é bem baixa. Recebemos de doações, em torno de R$ 600 por mês. E temos muitos custos para manter a obra. Mas até hoje nunca nos faltou nada”, informa João.

Toda a doação pode ser realizada diretamente na casa de acolhimento, que é aberta para visitação todos os dias.

Programação à comunidade
Para acolher também a comunidade, a Care realiza alguns eventos abertos ao público. Toda quinta-feira, por exemplo, às 19h30, ocorre o grupo de oração e todos os domingos, às 11h, há as celebrações eucarísticas.

No quarto domingo do mês é realizado o encontro das famílias dos acolhidos. Neste dia, ocorre também a missa seguida do almoço.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio