Catarinense pretende gastar em média R$ 446 nas compras de Natal

Segundo a pesquisa, neste ano, os consumidores irão gastar 6,5% a mais que no ano passado

  • Por Redação
  • 14:00
  • Atualizado às 8:22

Catarinense pretende gastar em média R$ 446 nas compras de Natal

Segundo a pesquisa, neste ano, os consumidores irão gastar 6,5% a mais que no ano passado

  • Por Redação
  • 14:00
  • Atualizado às 8:22
  • +A-A

A Federação do Comércio (Fecomércio-SC) em parceria com a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL-SC) realizou uma pesquisa de intenção de compras para o período de Natal. O principal objetivo do levantamento é identificar o impacto das festividades no comércio de Santa Catarina.

Realizada com homens e mulheres maiores de 18 anos nas principais cidades do estado, a pesquisa demonstrou que a situação financeira dos consumidores está, majoritariamente, pior (33,2%), se comparada ao ano anterior.

Este cenário de retração nas condições financeiras, associado à perda de qualidade do emprego e aos altos juros que reduzem o acesso ao crédito, geraram uma pequena variação positiva no gasto médio de 6,5%, ou seja, o consumidor pretende gastar R$ 446,43 neste fim de ano. Em 2015, a mesma pesquisa apontou que o catarinense pretendia gastar em média R$ 419,18 nos presentes de Natal.

Segundo a pesquisa, a maioria dos consumidores afirmou que a principal opção de pagamento será em dinheiro (70,3%), seguido pelo cartão de crédito parcelado (15%) e o cartão de débito (5,5%). Adicionalmente, foi possível verificar que para 11,7% dos entrevistados a prioridade de destinação do décimo terceiro é a compra de presentes de Natal.

De acordo com o levantamento, os resultados demonstram que o Natal tem impacto positivo sobre o comércio, em especial pelo gasto médio dos consumidores e pela quantidade de presentes que se deseja comprar, em média 4,47 presentes. Os produtos do setor de vestuário (44,9%) e brinquedos (28,3%) devem ser os mais procurados neste Natal.

Outro dado revelado pela pesquisa mostra que 79,7% dos entrevistados irão realizar pesquisa de preço antes de comprar os presentes. Para grande parte dos consumidores (48%), o preço é um dos atributos mais avaliados na hora de escolher o local de compra. Também são consideradas a qualidade dos produtos (31%) e o atendimento do estabelecimento comercial (16%).

O presidente da CDL de Brusque, Michel Belli, afirma que o 13º salário é um impulso para o comércio. “Mais uma vez podemos verificar que o 13º terceiro vem para ajudar muito, pois a pesquisa mostra que a maioria do consumidor irá usá-lo para compras natalinas e a outra parte, que irá quitar as dívidas, também é um incremento na economia”.

Belli também observa que o consumidor está a cada ano mais atento em busca de promoções. “Notamos que o consumidor está cada vez mais conectado em busca de ofertas e campanhas que lhe deem descontos ou acúmulo de milhas, prêmios, por isso, o sucesso da campanha da CDL de Brusque: Comprar Aqui dá Sorte, em que o cliente, ao comprar nas lojas participantes da campanha, concorrem a um veículo 0km, uma moto 0km, e 10 vale-compras de R$ 500”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio