Celebração Ecumênica encerra Semana da Família em Brusque neste domingo

Solenidade reuniu cerca de 100 pessoas no auditório do Centro Evangélico Pastor Sandreczki

Celebração Ecumênica encerra Semana da Família em Brusque neste domingo

Solenidade reuniu cerca de 100 pessoas no auditório do Centro Evangélico Pastor Sandreczki

A valorização e a promoção da família mais uma vez foram evidenciadas na tarde deste domingo, 22, durante a Celebração Ecumênica, que aconteceu no auditório do Centro Evangélico Pastor Sandreczki e reuniu cerca de 100 pessoas. A solenidade finalizou a 6ª Semana da Família, que iniciou em Brusque no último dia 13.

Neste ano o tema é “Família, berço da vida” e o lema “Família ontem, hoje e sempre”. Devido à chuva, a caminhada que aconteceria pelo Centro da cidade e terminaria com show musical no palco da Praça da Cidadania foi cancelada.

O evento, promovido pelo Grupo de Proteção da Infância e Adolescência (Grupia), reforça o papel da família na sociedade. “É a realidade permanente mais importante para a pessoa e para a sociedade, porque é na família que o homem recebe as primeiras noções do bem e da verdade, aprende a amar e ser amado e o pleno significado de ser pessoa. É uma instituição natural, sem a qual a humanidade já teria se extinguido”.

O presidente do Grupia, Paulo Vendelino Kons, diz que a celebração é um momento de redescobrir o valor de Deus nas famílias. Ele afirma que o lar não se improvisa e que a família é uma instituição desejada por Deus. “Para que sigamos o exemplo da família de Nazaré, estamos aqui para celebrar”.

O pastor Edélcio Tetzner, da igreja Luterana de Brusque, diz que é uma oportunidade para a reavaliação da caminhada cristã. Para ele, a família é imprescindível, local de segurança e confiança. “É no lar que o amor, carinho e respeito devem ser multiplicados”.

O pároco da igreja católica, paróquia São Luis Gonzaga, padre Magnos José Baron Caneppele, afirma que a iniciativa do Grupia é muito bonita e que o momento é muito importante para a sociedade brusquense. “Como o próprio tema diz, a família é o berço da vida. É onde as crianças aprendem o valor da vida, do amor e do que é essencial para a construção do caráter”.

União do lar

Pelo segundo ano, o casal Carlinhos e Kathya Maestri e as filhas Caroline e Monique participam das atividades da Semana da Família em Brusque. Eles aproveitaram a tarde deste domingo para celebrar e agradecer pela união no seu lar. “Precisamos dessas iniciativas. São ótimas. Não podemos deixar que falem mal da família. Tudo o que é feito é uma forma de despertar o valor da família, que Deus deixou para nós. É um presente e precisamos cuidá-la todos os dias”.

Educação dos filhos é dentro de casa

Gilson da Silva e a esposa Dolores Maria Graf da Silva, a filha, o genro e uma amiga também participaram da celebração. Para eles, é preciso que todos se conscientizem que a família é prioridade e que ela não pode ser destruída como muitos querem. “Que cada pai, cada mãe se conscientize que a educação dos filhos não é fora de casa, mas sim dentro de casa. É dentro do lar que tudo começa a ser moldado”, diz Gilson.

Oportunidade de Deus

Angélica Ziembicki e o amigo Patrick Fernando Costa acreditam que o evento ecumênico é uma benção. “Oportunidade que Deus nos dá de estarmos buscando pela família, preservando e mantendo-a em pé. Deus construiu a família para viver em paz e em amor. Quando algum membro da casa busca esse Deus já está tendo um diferencial neste lar”, diz Angélica.

Base da educação

O pastor Odirlon Silveira Campos, juntamente com amigos do Ministério da Família Feliz da igreja evangélica Calvário de Brusque, congregaram da celebração. Ele afirma que a família sempre será a essência e a base de tudo. “É ontem, hoje e sempre. É a base da educação, dos relacionamentos e experiências sociais. A igreja que ama a família cuida das crianças, dos adolescentes e dos jovens”.

Preservar a família

Silvia Amorim veio com a irmã Márcia Amorim e com a sobrinha Júlia Viudes celebrar a união. Ela diz que a semana tem um papel muito importante no resgate das famílias. “Independente de religião, o que vemos aqui são pessoas buscando pelas suas famílias, preservando este sentimento tão bonito. Considero necessário que cada vez mais ações assim sejam reforçadas e divulgadas em nossa sociedade”.

Defender e lutar pela família

O trio de amigas – Marcieli Poliana Pontes, Adriane da Silva e Maiara Leal, salientam que é “incrível” a Semana da Família no município. “São ações que nos fazem lutar pela família, algo que hoje em dia está sendo deturpado. Não importa como é essa família, pode ser mãe sozinha ou pai sozinho, o importante é que se vejam e sejam família”, diz Marcieli. Adriane também afirma que as pessoas defendem tantas coisas na sociedade e não defendem a família. “Nos manifestamos sobre tantas coisas, muitas vezes sem importância e deixamos de lutar e valorizar o que realmente é, como a família”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio