Conteúdo exclusivo para assinantes

Licitação da empresa que executará a terceira subestação da Celesc em Brusque será neste mês

Envelopes com as propostas serão abertos dia 22 de janeiro; custo estimado da obra é de R$ 12 milhões

Licitação da empresa que executará a terceira subestação da Celesc em Brusque será neste mês

Envelopes com as propostas serão abertos dia 22 de janeiro; custo estimado da obra é de R$ 12 milhões

A Celesc lançou em dezembro o edital de licitação para a contratação da empresa que vai executar a esperada obra da terceira subestação de Brusque. O prazo para a entrega dos envelopes é até às 11h30 do dia 22 de janeiro. A abertura dos envelopes será no mesmo dia, às 14h30, em Florianópolis.

A terceira subestação será construída em um terreno de aproximadamente 5.090,72 m², com área disponível de 3.662,02m², na rua São Pedro, em Brusque, em frente a empresa Tecebem. O custo estimado da obra é de R$ 4,3 milhões.

A empresa vencedora será responsável por toda a infraestrutura, envolvendo serviços de terraplanagem, construção de rede de drenagem do terreno, colocação de brita, malha de aterramento, instalação de muros e portão de acesso.

O edital para a contratação da empresa estava previsto para ser lançado em setembro, mas devido a atrasos com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), órgão que vai financiar a obra, só foi publicado no Diário Oficial de Santa Catarina no dia 20 de dezembro de 2017.

A obra estava prevista para iniciar no início deste ano. Após a declaração da empresa vencedora, há um prazo de 10 dias para a emissão da ordem de serviço. Segundo o edital, a empresa tem 270 dias para a execução da obra.

Reivindicação antiga
A terceira subestação da Celesc é uma reivindicação antiga da classe empresarial. As indústrias necessitam de grandes volumes de energia elétrica para operar na capacidade total.

Em 2012, a Celesc começou a tratar com os empresários sobre a necessidade de mais uma subestação. Porém, a burocracia fez com que vários prazos fossem extrapolados.
Agora, se o cronograma daqui em diante for seguido à risca, a subestação no bairro São Pedro será entregue à comunidade cinco anos depois do prazo inicial.

A companhia também gastou um longo tempo à procura do terreno para sediar a nova subestação. Inicialmente, mais de uma de uma dezena delas foi cogitada. A pesquisa foi sendo refinada até se chegar ao atual, para o qual também foi necessário tempo de negociação com o proprietário para aquisição.

Custos estimados da obra
Serviços
Instalações provisórias, moblização e desmobilização R$ 441.878,28
Obras civis R$ 841.148,07
Serviço de montagem eletromecânica R$ 362.445,38
Telecomunicações R$ 733.288,68
Custos ambientais R$ 51.954,65
Adequação dos projetos e elaboração dos ‘como construído’ R$ 70.438,37
Sub total R$ 2.501.153,43
Materiais e equipamentos
Materiais complementares R$ 755.865,72
Equipamentos eletromecânicos R$ 956.414,94
Materiais para Sistema de Supervisão, Controle e Proteção da Subestação R$ 112.761,11
Sub total R$ 1.825.041,77
TOTAL R$ 4.326.195,20

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio