Centro de prevenção ao suicídio pretende instalar unidade em Brusque

Organização quer selecionar voluntários na cidade ainda neste ano

Centro de prevenção ao suicídio pretende instalar unidade em Brusque

Organização quer selecionar voluntários na cidade ainda neste ano

Referência nacional no atendimento de pessoas depressivas, a organização sem fins lucrativos Centro de Valorização da Vida (CVV) está em busca de apoio para implantar um posto de atendimento em Brusque. A entidade já enviou ofício à Câmara de Vereadores, na semana passada, e irá solicitar uma audiência com o prefeito Jonas Paegle para expor o projeto.

O CVV já operou em Brusque no passado, mas o posto de atendimento que ficava no primeiro andar da rodoviária foi desativado. Agora, a entidade quer voltar à cidade. “Brusque está dentro do nosso planejamento para 2017”, afirma João Régis da Silva, coordenador nacional de expansão.

Segundo ele, o CVV tem como costume sempre entrar em contato com as autoridades antes de se instalar em um município. O coordenador de expansão pretende falar na tribuna da Câmara de Vereadores e também ter uma conversa com o prefeito assim que possível. A ideia é que a prefeitura ceda o espaço para o posto de atendimento.

Silva, que mora em Bombinhas e trabalha no posto CVV de Itapema, diz que já existem duas pessoas de Brusque dispostas a integrar a organização. Mas são necessárias pelo menos 15 para tocar o projeto na cidade.

Com a exposição na Câmara e na mídia, a intenção é que mais pessoas se interessem pelo CVV. “Queremos selecionar os voluntários e capacitá-los ainda no primeiro semestre”, diz Silva. Interessados podem se inscrever no site da entidade antecipadamente, mas, quando for confirmada a implantação, será feita a divulgação.

Silva diz que ter um CVV na cidade é um benefício para o poder público porque melhora a saúde pública. “Com o CVV, diminuiu o número de consultas e de entregas de remédios, porque as pessoas doentes psiquicamente precisam conversar”, diz.

O CVV faz um serviço de aconselhamento por meio do telefone, Skype ou pessoalmente. Os voluntários são capacitados para lidar com a prevenção ao suicídio. Ainda que seja voluntário, o trabalho requer disciplina, pois existe cartão-ponto e não é possível faltar sem que haja um substituto.


O CVV

O Centro de Valorização da Vida (CVV) foi fundado em São Paulo, em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal em 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

O CVV está presente em 18 estados mais o Distrito Federal. Esses contatos são feitos pelo telefone 141 (24 horas), pessoalmente (nos 72 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br via chat, VoIP (Skype) e e-mail.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio