Centro de Tecnologia da Unifebe aproxima estudantes dos processos das indústrias

Laboratório colabora no desenvolvimento e aprimoramento de produtos e processos

Centro de Tecnologia da Unifebe aproxima estudantes dos processos das indústrias

Laboratório colabora no desenvolvimento e aprimoramento de produtos e processos

Trabalhar no desenvolvimento e aprimoramento de produtos e processos nas indústrias da região, integrando a universidade com empresas, é o principal objetivo do Centro de Tecnologia e Inovação em Fabricação (Ctif) do Centro Universitário de Brusque (Unifebe).

Lançado no dia 19 deste mês durante solenidade entre acadêmicos, professores, coordenadores e autoridades, o Ctif está localizado no piso térreo do bloco D, no campus Santa Terezinha. A infraestrutura conta com máquinas e equipamentos tanto de fabricação como de análise de fabricação voltado a equipamentos similares ao que as indústrias do setor metal mecânico da região possuem.

O coordenador do Ctif e dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção, Denis Boing, diz que dez alunos de Iniciação Científica e um funcionário treinado trabalham diariamente no laboratório. Além disso, a comunidade em geral e os estudantes dos cursos coordenados por ele usufruem do espaço. São 180 da Engenharia de Produção e 130 da Engenharia Mecânica.

Boing afirma que o laboratório propícia qualificação aos acadêmicos. “Aproxima a universidade da empresa e oferece mais oportunidades aos estudantes, que conseguem aplicar na prática o que aprendem na teoria”.

O coordenador afirma que em 2012 o projeto começou a ser pensado. O investimento com equipamentos e a infraestrutura do local foi de R$ 2 milhões. Segundo ele, R$ 1 milhão foi do repasse do governo do estado por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e a outra metade do valor foi financiado pela Unifebe para a infraestrutura física, prédio, adequação do piso e iluminação.

Boing diz que o centro representa um grande avanço e que nos próximos seis anos Brusque será referência para Santa Catarina. “Com certeza em cooperação com outras universidades e empresas parceiras no que tange principalmente a tecnologia de fabricação, acoplada a tecnologia de medição.”

Ele ainda antecipa que há quatro novos processos que devem ser implantados gradativamente, que vão desde a linha de automação industrial, robotização até processos de conformação. O coordenador afirma que deverá iniciar a partir de 2016 e que será implantada uma etapa a cada ano.

O reitor Günther Lother Pertschy diz que o Ctif não é um feito só para Brusque, mas para a região como um todo. “Qualquer indústria pode ser beneficiada. Além disso, temos um ambiente de ponta para desempenhar linhas de pesquisa”.
Gabriel Habitzreuter, do 4º semestre de Engenharia Mecânica, afirma que o laboratório contribuirá muito para a aprendizagem. “Sem essa estrutura não poderia estar fazendo o projeto que estou iniciando hoje – de linha de usinagem de moldes e matrizes. Estou muito feliz”.
Primeiro equipamento da América Latina

O Ctif possui centro de usinagem e torneamento, utilizados nas indústrias que fabricam peças, principalmente do setor automotivo; equipamentos de análise que conseguem medir as peças fabricadas pelos centros de usinagem; máquina de medir por coordenada; além do microscópio de foco infinito – primeiro equipamento completo da América Latina.

O coordenador diz que este é o principal destaque do laboratório e que permite a avaliação de peças e componentes fabricados com resolução abaixo de dez nanômetros (um bilionésimo de um metro). “Nós adquirimos um equipamento que ninguém tem. Ele é um primeiro completo da América Latina, fabricado por uma empresa austríaca”. O foco infinito custou 200 mil euros, cerca de R$ 800 mil.
Próximas implantações

Linha de automação industrial
Robotização
Impressão e prototipagem tridimensional
Processos de conformação
Ctif

Mais informações podem ser adquiridas no site: www.ctif.unifebe.edu.br.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio