Conteúdo exclusivo para assinantes
Pe. Adilson José Colombi

Professor e doutor em Filosofia - padreadilson@omunicipio.com.br

CF2018: Fraternidade e superação da violência

Pe. Adilson José Colombi

Professor e doutor em Filosofia - padreadilson@omunicipio.com.br

CF2018: Fraternidade e superação da violência

Pe. Adilson José Colombi

Como acontece todos os anos, no tempo quaresmal, a Igreja promove a já tradicional Campanha da Fraternidade (CF). Este ano não poderia ser diferente. É bom lembrar também que cada ano, a CF tem um tema e um lema diferentes. Além de músicas e subsídios para as várias pastorais, sobretudo, para a catequese. Com efeito, um dos objetivos dela é principalmente ser um momento forte de evangelização e catequese, a partir de uma temática, tirada da realidade sociocultural brasileira. Um momento de trabalhar para que haja uma transformação da realidade sociocultural, por meio de uma vivência mais intensa da fé, direcionada a um foco específico.

E o tema deste ano está bem inserido, nessa realidade atual. Trata-se da violência em suas múltiplas manifestações. Por isso interessa a todos. Não só aos católicos. A Igreja pretende, com a CF2018, ser uma sócia-parceira com outros agentes sociais na luta contra a difusa e quase onipresente violência, em nossa realidade sociocultural. Por isso que a CNBB, após ampla sondagem, escolheu esse tema: Fraternidade e superação da violência, tendo como lema Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8).

Tanto o tema como o lema serão refletidos e vividos, a partir da realização do Objetivo Geral e Objetivos Especiais. Por isso é bom todo cristão (ã) conhecê-los, mas, sobretudo, os que estão engajados mais firmemente em alguma pastoral, serviço e ministério. Vejamos, portanto, quais são:

Objetivo Geral
Construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência.

Objetivos específicos
01 – Anunciar a Boa Nova da fraternidade e da paz, estimulando ações concretas que expressem a conversão e a reconciliação no espírito quaresmal.
02 – Analisar as múltiplas formas de violência, considerando suas causas e consequências na sociedade brasileira, especialmente as provocadas pelo tráfico de drogas;
03 – Identificar o alcance da violência nas realidades urbana e rural de nosso país, propondo caminhos de superação a partir do diálogo, da misericórdia e da justiça em sintonia com o Ensino Social da Igreja.
04 – Valorizar a família e a escola como espaços de convivência fraterna, de educação para a paz e de testemunho do amor e do perdão.
05 – Identificar, acompanhar e reivindicar políticas públicas de superação da desigualdade social e da violência.
06 – Estimular as comunidades cristãs, pastorais, associações religiosas e movimentos eclesiais ao compromisso com ações que levem à superação da violência.
07 – Apoiar os centros de direitos humanos, comissões de justiça e paz, conselhos paritários de direitos e organizações da sociedade civil que trabalham para a superação da violência. Reflexões que podem iluminar o tema da CF 2018.
Sabemos que a Quaresma é um tempo forte de conversão, portanto, de mudança de mentalidade de pensamento e de ação. A temática da CF2018, certamente, pode nos auxiliar, e muito, nessa árdua tarefa de converter-se. Se cada um de nós conseguirmos melhorar, ainda que seja o mínimo quanto à violência, certamente, já será um avanço na construção de uma Sociedade e de uma Cultura com menos violência. E todos sairão ganhando com a presença de mais paz, uma das consequências da ausência de violência, que, com certeza, injetará mais alegria no viver, criando um ambiente sociocultural mais humano, mais habitado pelos valores do Evangelho.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio