Chance de enchente diminui, mas alerta continua, diz Defesa Civil de Brusque

Maior preocupação é com deslizamentos, devido ao solo encharcado

Chance de enchente diminui, mas alerta continua, diz Defesa Civil de Brusque

Maior preocupação é com deslizamentos, devido ao solo encharcado

ATUALIZAÇÃO: Rio Itajai-Mirim deve atingir 8,30 metros em Brusque

A Defesa Civil municipal monitora a situação do rio Itajaí-Mirim e o tempo neste domingo, 4. A pasta informa que o volume de chuva previsto na sexta-feira, 2, já foi revisado para baixo, uma vez começou a chover somente após às 21h deste domingo. A maior preocupação são os deslizamentos de terra.

A previsão inicial, de que poderia chover em apenas cinco dias o esperado para o próximo um mês e meio, ganhou grande repercussão na imprensa e nas redes sociais. Muitas pessoas, preocupadas, propagaram a ideia de que uma catástrofe se avizinha.

Contudo, a previsão climática não se confirmou completamente. Por isso, de acordo com o coordenador da Defesa Civil de Brusque, a expectativa é que chova entre 90 e 100 milímetros até o início da sexta-feira, 9, volume menor do que o inicialmente esperado.

Segundo Cugik, a Defesa Civil mantém o monitoramento do rio Itajaí-Mirim. Como praticamente não choveu em Vidal Ramos, na cabeceira, a chance de enchente em Brusque reduziu consideravelmente.

Neste momento, a maior preocupação do órgão tem relação com os movimentos de terra. “A preocupação maior é com os deslizamentos, porque o solo ainda está encharcado da última chuva”, explica Cugik.

Segundo ele, se os 100 mm previstos para os próximos dias forem bem distribuídos, ou seja, não chover muito forte em um curto espaço de tempo, a probabilidade de uma grande enchente não é grande.

Já com relação aos deslizamentos, se chover – intensamente ou não – continuamente por quatro dias, como o previsto, é motivo de preocupação para a Defesa Civil. O coordenador enfatiza que o órgão mantém-se alerta e que, a qualquer sinal de problemas, a população será informada.

Estado
A Defesa Civil estadual emitiu alerta para enxurrada e alagamentos em alguns municípios do Extremo Oeste, por onde a chuva chegou ao estado, neste domingo. Antes, na sexta-feira, 2, integrantes do órgão estadual e da Epagri/Ciram reuniram-se para debater estratégias para minimizar os possíveis problemas da chuva nesta semana.

Previsão
De acordo com a Epagri/Ciram, a  previsão é que a chuva concentre-se entre o dia 6 e o início do dia 9, alternando com períodos de melhoria.

Segundo o órgão meteorológico, os maiores acumulados estão previstos para os dias 8 e 9, devido à formação de uma nova frente fria no Sul do Brasil. A expectativa é que chova até 100 mm no Oeste, Meio Oeste, Planalto Norte, Vale do Itajaí, Litoral Sul e Litoral Norte.

No decorrer da próxima sexta-feira, o sol volta a aparecer no estado com a chegada de uma massa de ar frio.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio