Cia do Esporte garante vitória sobre Rio Branco em jogo escaldante

A Companhia marcou cinco gols, sendo três de Thiago Cristian, ex-Carlos Renaux

Cia do Esporte garante vitória sobre Rio Branco em jogo escaldante

A Companhia marcou cinco gols, sendo três de Thiago Cristian, ex-Carlos Renaux

Debaixo de um calor próximo do insuportável para a prática do futebol, a Cia do Esporte garantiu sua segunda vitória do Campeonato Municipal de Futebol Amador ao bater o Rio Branco por 5 a 2, no CT Rolf Erbe, bairro Bateas. O ex-volante e lateral-esquerdo do Carlos Renaux, Thiago Cristian, marcou três vezes. O Rio Branco, voltando nesta edição do campeonato, amarga sua terceira derrota consecutiva em uma partida que disputou com valentia.

O jogo começou às 10h deste domingo, 24, 15 minutos depois do horário marcado. O calor não cessou até o meio-dia, quando o apito final soou, e causou reclamações de alguns jogadores das duas equipes.

Com o resultado, a Cia do Esporte está empatada em pontos com o Paysandú, líder da Chave A. O Rio Branco é o lanterna da Chave B, com a pior defesa da competição: 16 gols sofridos.

Controle mandante
A Cia do Esporte começou mandando no jogo, conseguindo conter as tentativas de contra-ataque impostas pelo Rio Branco. Aos 12 minutos, Cristiano invadiu a pequena área do Rio Branco e caiu na área. O árbitro Helton Felipe Bertoldi marcou o pênalti e amarelou o zagueiro Welinton. O próprio Cristiano foi para a cobrança e deslocou Tiago para abrir o placar. Bateu na esquerda, o goleiro caiu à sua direita.

Minutos depois, O zagueiro Ôda pediu pênalti, mas não foi atendido. O camisa 4 da Companhia recebeu bola alçada na área por Rafa e se revoltou por ter sido atingido por Tiago. Ele deixou o jogo lesionado aos 31 da primeira etapa.

O Rio Branco descolava bons ataques quando a Cia do Esporte tirava o pé, mas errava o último passe ou fracassava na finalização, desperdiçando situações que poderiam mudar o jogo. O atacante Whitson perdeu cara a cara com o goleiro Niltinho aos 24 minutos, para desespero dos colegas. No contragolpe, o goleiro Tiago desarma Rafa no último instante, dentro da área. A sobra fica com Djalma, ele tenta o cruzamento com a canhota, mas a bola passa rente à forquilha direita do goleiro do Rio Branco.

Alegria que durou pouco
Após desperdícios, o Rio Branco achou o gol de empate. Após jogada bem feita pela esquerda, a equipe pede um pênalti por falta, e na sequência um toque de mão, mas na sobra Everton Rech chuta cruzado e empata, aos 35 minutos.

Instantes depois, Welinton faz a carga sobre Djalma, que receberia bom passe em profundidade para sair cara a cara com Tiago. Só restou ao árbitro a expulsão com o segundo cartão amarelo. O Rio Branco ficou ainda mais vulnerável.

Aos 48, a defesa falha, deixando Cristiano e Thiago Cristian contra o Tiago. Cristiano só rolou para o camisa 7 tirar do goleiro e marcar seu primeiro gol na Taça Vidraçaria Azaléia.

Everton é driblado por Leo, mas sofre falta | Foto: João Vítor Roberge

Cansaço de um lado, toque de bola do outro
Não houve tempo para o Rio Branco pensar em buscar mais um empate. Com dois minutos da etapa complementar, a zaga erra um domínio simples e Thiago Cristian aproveita. ele invade a área, dribla Tiago e amplia a vantagem.

A criação da Companhia começou a funcionar muito bem, e se o jogo teve algum equilíbrio na primeira etapa, com o Rio Branco se defendendo de igual para igual, na segunda a pressão dos anfitriões foi absoluta. Aos 9 minutos, Djalma cruzou pela esquerda e Everton tirou de cabeça. A bola bateu na trave direita e voltou para Tiago segurar e evitar mais perigo

Os contra-ataques do Rio Branco, cada vez mais raros, também eram cada vez menos eficientes. O calor e a inferioridade numérica afetavam uma equipe que já estava tecnicamente abaixo de seus adversários. Em uma das raras chances, aos 13 minutos, Pablo bateu bem de fora da área e obrigou Niltinho a fazer boa defesa para escanteio.

Aos 20, lance polêmico. Leo cruza da esquerda no segundo pau e Thiago Cristian acerta um lindo voleio. A bola quica e Quinho tira em cima da linha. A Cia do Esporte chegou a pedir gol.

Rafa consegue o drible sobre Tiago | Foto: João Vítor Roberge

Linha burra (ou inteligente) e mais pressão
À revelia do técnico Miro, o Rio Branco voltou a utilizar a linha do impedimento, irritando os adversários, que reclamavam muito da arbitragem. A Cia do Esporte pressionava a todo instante. Às vezes, perdia chances por displicência, e por outras vezes o motivo era o posicionamento da defesa adversária.

Mas a Cia do Esporte conseguiu mais um gol, em novo ataque pela esquerda. Ramon cruzou para Thiago Cristian, que marcou livre de cabeça seu terceiro gol na partida aos 33 do segundo tempo.

Cabia muito mais. Aos 34, Rafa, o cérebro da equipe no meio-campo, conseguiu bela jogada, ganhou na corrida da marcação e driblou Tiago. No último instante, o zagueiro Carlos se colocou no caminho e desviou para escanteio.

Consequências do calor
Aos 36, após cruzamento pela direita, Leo escora com categoria para Ijuí, que marca de cabeça o quinto gol do Rio Branco. O goleiro Tiago, caído no campo, não consegue voltar. O Rio Branco pede menos acréscimos, e as reclamações sobre o horário da partida e sobre o calor são claras. Sentindo dores no peito e passando mal, o goleiro foi substituído por Patrick.

Com um a menos, o Rio Branco ainda consegue lutar e achar mais um gol. Após cobrança de escanteio, Quinho, próximo à segunda trave, sobe bem e marca de cabeça o último gol da partida.

Fala, craque!
“Primeira vez que faço três gols. Fico muito feliz pelo resultado. Poderíamos ter marcado mais gols, mas o importante é que vencemos o jogo. O calor era muito forte, complicado o jogo assim cedo. Estamos buscando o título, com certeza”, declara Thiago Cristian, capitão do Carlos Renaux na Série C do Catarinense de 2018.

“A linha do impedimento funcionou, mas é algo difícil de fazer. Pelo menos deu certo no segundo tempo. Começamos o campeonato com jogadores do bairro e amigos. Fomos campeões da segunda divisão em 2013, temos mais algumas peças para inscrever e ainda vamos fazer bons jogos. Perdemos chances claras de gol no primeiro tempo. Vamos buscar a classificação, se não der, foco na segunda divisão”, explica Miro, técnico do Rio Branco.

Rafa sofre falta | Foto: João Vítor Roberge

Cia do Esporte 5×2 Rio Branco
Campeonato Municipal de Futebol Amador – Taça Vidraçaria Azaléia
3ª rodada
Domingo, 24 de março de 2019

Cia do Esporte: Niltinho; Alexandro, Ôda, Bisco, Joaquim; Romário, Rafa, Thiago Cristian, Ijuí, Djalma; Cristiano.
Técnico: Juliano Batista

Rio Branco: Tiago; Tatu, Kelvin, Welinton, Everton; Pablo, Quinho, Everton Rech, Emerson, Claudio; Whitson.
Técnico: Miro

Trio de arbitragem: Helton Felipe Bertoldi, auxiliado por Jonatas Diego Casas e Benício Machado

Gols: Cristiano (12′-1ºt), Thiago Cristian (48′-1ºt, 2′-2ºt e 33′-2ºt) e Ijuí (36′-2ºt); Everton Rech (35′-1ºt) e Quinho (45′-2ºt)

Cartões amarelos: Bisco; Everton e Welinton (2)

Cartões vermelhos: Welinton

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio