Cinco suspeitas de coqueluche são registradas em Brusque neste início de ano

Nenhuma foi confirmada até o momento, mas caso preocupa principalmente os pais

Cinco suspeitas de coqueluche são registradas em Brusque neste início de ano

Nenhuma foi confirmada até o momento, mas caso preocupa principalmente os pais

De acordo com a vigilância epidemiológica de Brusque, este ano foram registrados cinco suspeitas de coqueluche – doença com sintomas de tosse seca e prolongada com falta de ar. Entretanto, três deles tiveram resultado negativos para a doença, e dois casos aguardam a confirmação do exame. 
– É uma doença que, com um diagnóstico precoce, se tem uma grande chance de cura – considera o infectologista, doutor Ricardo Alexandre Freitas.
A principal orientação, tanto dos médicos como a vigilância epidemiológica, é para que os pais fiquem atentos às datas de vacinação e não deixem de imunizar as crianças – principal alvo da doença.

A prevenção, através da vacina, continua sendo a garantia para evitar a doença, que, se não tratada, pode levar à morte. Havendo qualquer sintoma, a pessoa deve procurar um médico. 

**Confira a reportagem completa, com informações, sintomas e indicações de tratamento para a coqueluche na edição impressa do Jornal Município desta quarta-feira, 15 de fevereiro.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio