Para celebrar o aniversário de 100 anos do Paysandú em dezembro, o clube terá uma programação de eventos para o ano todo. Além das comemorações, o grande foco é na escolinha de futebol, que oferece aulas gratuitamente à comunidade. Sem sócios ativos no momento, o clube pretende voltar a oferecer atrativos para os associados, e aposta no esporte e nos eventos.

“Antigamente, tinha bolão, cancha de bocha, mas agora não temos mais”, diz o presidente do clube, Valdir Appel. “Então, se o clube não oferece nada, como poderíamos cobrar mensalidade? Não faz sentido.” Segundo Appel, há muitos sócios antigos que continuam querendo contribuir. Os títulos ainda existem, mas estão em “stand by”, podendo ser reativadas quando o clube retornar à cobrança de mensalidades.

Um dos focos do clube é a escolinha de futebol, que é parte de um programa de incentivo ao esporte. Além disso, também busca realizar eventos na sede social, o que faz em parceria com o restaurante Vô João, que atua há mais de dez anos no espaço do clube. Segundo o presidente, “o que dá saúde, o que movimenta o clube hoje é isso, a escolinha e a nossa sede social”.

A coordenação dos eventos fica a encargo do restaurante, responsável pelos agendamentos e organização dos casamentos, formaturas, batizados e quaisquer outros eventos que procurem o espaço do clube.

Em relação aos eventos comemorativos aos 100 anos, segundo o presidente, já há uma série de datas programadas. Porém, o primeiro evento comemorativo, conta Appel, teve que ser adiado: “Estava programado para o time do Brusque entrar em campo com a camisa do Paysandú, em homenagem aos 100 anos, no último jogo do Catarinense. Mas, como havia uma tensão muito grande aquele dia, um dos diretores do Brusque sugeriu que a homenagem fosse feita no segundo jogo da Série D, que vai ser jogado em casa. Aí até teremos um público melhor”.

Será realizado também o lançamento do livro dos 100 anos do clube, no dia 30 de novembro, e a venda de itens comemorativos, desde camisetas até selos postais. No fim do ano, o clube irá inaugurar um obelisco em homenagem aos fundadores, presidentes e pessoas importantes para a história do Paysandú. Será também realizado, no dia 1º de dezembro, o Baile dos 100 Anos.

Outras atividades, como a exposição itinerante de fotos que resgatam a história do clube, a encargo da Fundação Cultural de Brusque, e a Corrida do Facho, estão programadas para acontecer durante o ano.

Paysandú retoma a tradição da Corrida do Facho como uma das comemorações pelos centenário do clube. | Foto: Natália Huf

Atividades
A escolinha de futebol do clube é oferecida gratuitamente para a comunidade, e abrange as categorias pré-11, 13 e 15 anos. Além disso, o Paysandú tem também um time de futebol amadora que participa e representa o clube no campeonato amador do município.

“O treinador da escolinha foi campeão pelo Brusque em 1992, o goleiro Carlos Alberto. Foi um dos melhores jogadores que passou por aqui, e hoje ele é nosso treinador contratado e dá aulas em todas as categorias”, diz Appel.

Escolinha do Paysandú já revelou jogadores para o futebol brasileiro. | Foto: Natália Huf

Segundo o presidente, há muita procura por uma escolinha também de futebol feminino. “É interessante como as meninas também procuram esse espaço para jogar futebol”, comenta, e afirma que a possibilidade está sendo estudada pelo clube.

A escolinha faz parte de um programa governamental de incentivo ao esporte, e é através da verba do programa que o clube consegue oferecer essa atividade gratuitamente. Recentemente, foi iniciado um convênio com a Prefeitura de Botuverá para trazer alunos do município para treinarem futebol.

“Temos também a intenção de abrir uma escola de goleiros. Talvez vingasse aqui na cidade, e também é algo que não se encontra por aí”, diz. “A procura é grande, mas pouca gente é especializada nisso. Como o nosso treinador foi goleiro, essa proposta também está sendo pensada.”

Conheça o clube
Fundado em 30 de dezembro de 2018, o Clube Esportivo Paysandú disputou o Campeonato Catarinense de Futebol até 1987 e revelou vários jogadores para o futebol brasileiro. Atualmente, possui equipes de futebol e dominó.

Presidente do clube em seu primeiro mandato, Valdir Appel foi jogador do Vasco, mas começou no Paysandú. | Foto: Natália Huf

O atual presidente, Valdir Appel, foi um dos jogadores que saiu do Paysandú para jogar em outros times. Foi goleiro do Vasco da Gama (RJ), e atuou também no América (RJ), Volta Redonda, Bonsucesso, Carlos Renaux, Palmeiras, Alecrim, Goiânia e Sport Recife.

Distante do clube em função do futebol e também de outros empregos, Appel retornou ao Paysandú quando foi chamado para assumir a presidência durante o biênio 2017-2018. Ele conta que sua família já tem tradição no clube: foram cinco goleiros e cinco presidentes de sobrenome Appel.

“Joguei futebol por 20 anos, mas o Paysandú foi onde tudo começou. Quando me convidaram, eu não tinha como recusar. Hoje, não consigo fazer mais nada no meu dia a dia além de ir buscar mais recursos para o clube”, conta.

Clube Esportivo Paysandú
Presidente:
 Valdir Appel (2017-2018)
Fundação: 30 de dezembro de 1918
Endereço:
R. Pedro Werner, 129 – Jardim Maluche
Telefone:
 (47) 3396-6335
Site: 
www.clubepaysandu.com.br

Deixe uma resposta