Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Colombo está prestes a sancionar lei que extingue a Codesc e a Cohab

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Colombo está prestes a sancionar lei que extingue a Codesc e a Cohab

Julgador

Raul Sartori

Enterro, finalmente
Só falta a sanção do governador Raimundo Colombo para, finalmente, se barrar um caudaloso ralo de dinheiro, de décadas a fio, em SC: o fim das estatais Companhia de Desenvolvimento do Estado (Codesc) e Companhia de Habitação do Estado (Cohab). Sua extinção foi aprovada anteontem por maioria de votos, mas ainda sob protestos, na Assembleia Legislativa. As duas empresas contabilizaram um prejuízo de mais de R$ 250 milhões só em 2015, dinheiro que faltou em Saúde, Educação, Segurança, etc. Por certo pudor, o governo evita dizer qual foi o rombo no ano passado.

Julgador
Três juízes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, podem mandar Lula para a prisão. Entre eles está o catarinense de Joaçaba Victor Laus, 54 anos, formado em Direito pela UFSC. No TRF desde 2003, tem fama de religioso, rigoroso e detalhista ao extremo, a ponto de interromper exposição oral de defensores quando se depara com uma informação falada que não está nos autos. Em seguida, suspende a sessão com pedido de vistas.

Ônus
Coitado do usuário (e são milhões) de transporte de passageiros intermunicipal de SC. Sem discussão maior, como merecia, foi aprovado esta semana projeto na Assembleia Legislativo tornando obrigatória a instalação de equipamentos de georreferenciamento (GPS), em todos os veículos (ônibus) de tais linhas. A conta, que evidentemente será repassada às tarifas, será de R$ 12 milhões. Consta que a novidade só tem um objetivo: fazer com que os fiscais não saiam a campo para fazer seu serviço. Pode ser.

Conquistas pessoais
A aprovação da reforma trabalhista carrega conquistas pessoais para o deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC). Quatro projetos seus foram incorporados ao texto e virarão lei após sanção presidencial. São os que altera a CLT para aumentar de 20% para 50% a remuneração da hora extra; que regulamenta a intrajornada de 30 minutos, para que os funcionários possam sair mais cedo do trabalho ou não precisem trabalhar aos sábados; que permite a empregados com menos de 18 e mais de 50 anos fracionar o gozo de férias, e o que põe fim ao Imposto Sindical.

Otimismo
Chovem manifestações de lideranças empresariais de toda SC, desde a noite de terça-feira, na sede da Fiesc, em Florianópolis, com a aprovação da reforma trabalhista no Congresso Nacional. Alguns líderes mandaram dizer à direção da entidade, que fez imenso lobby a favor, que se trata da mais importante vitória da classe empresarial nos últimos tempos.

Sindicatos
Sejamos sinceros: o famigerado Imposto Sindical, que corresponde ao recolhimento de um dia do salário de todo trabalhador brasileiro, é um incentivo à criação abusiva de sindicatos, uma fecunda fonte de renda que faz muitos deles, na maioria, a não estarem nem aí para atender os interesses de seus filiados. Pululam casos assim em SC. De patrões inclusive.

Atitudes
A gestão anterior da UFSC, que por questão ideológica nutria estúpida animosidade em relação à Policia Militar, não encontra similaridade na atual. O reitor Luiz Carlos Cancellier e o secretário de Segurança Pública, César Grubba, assinaram termo de cooperação técnica para incentivar o intercâmbio técnico, científico, cultural e administrativo entre as duas instituições.

Era
Causou tristeza, no meio da semana, ouvir funcionários da ECT de várias regiões do Estado, em audiência pública na Assembleia Legislativa, apontando vários problemas enfrentados pela empresa, que já foi um modelo no Brasil e no mundo. Falta efetivo, há sucateamento geral da frota, corrupção e má gestão. Não precisa dizer quem a levou a tal situação.

Preconceito
Está na pauta da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa da Câmara dos Deputados a sugestão legislativa 01/2017 que tipifica o crime de discriminação ou preconceito de procedência regional ou identidade cultural, que seria inafiançável. Uma asneira. Se não se duvidar, chamar o colunista de “italiano” pode dar cadeia se ele achar que alguém quis, no fundo, associá-lo a mafiosos.

Perfil
Lido alhures: “É bom que o mundo saiba que o mais importante no ser humano não é seu nome ou seu status, mas a sua dignidade e o seu respeito para com o seu país. Lula agora sabe disso. Que aprenda a lição.”

DETALHES
Luto no rádio de SC. Faleceu ontem em Joinville o radialista Ramiro Gregório da Silva. Fundador da Acaert, teve papel fundamental na valorização do rádio e da comunicação de SC. Será sepultado hoje no Cemitério Municipal de Joinville.

Porque boa parte é resultado da ambulancioterapia, que continua com toda força, Florianópolis gasta 67% da verba da saúde do Estado, admite o secretário de Estado da pasta, Vicente Caropreso.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio