Colombo promete enxugar o governo

Governador reeleito anuncia reforma administrativa e corte de cargos ainda em 2014

Colombo promete enxugar o governo

Governador reeleito anuncia reforma administrativa e corte de cargos ainda em 2014

O governador reeleito em Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), logo após vencer o pleito, fez alguns anúncios em relação à estrutura da administração pública em Santa Catarina. Entre as medidas anunciadas, Colombo afirmou que, ainda em 2014, deve começar uma reforma na estrutura do governo, incluindo compactação de órgãos e corte de funcionários.

Segundo o governador, todos os estudos já foram feitos para a implantação das mudanças. Não houve detalhamento de nenhuma medida, mas ele adianta que o plano já começou a ser posto em prática, com a elaboração do plano de demissão incentivada para funcionários públicos.

O governador afirmou que, em sua pesquisa interna de intenção de votos, o resultado foi melhor do que o registrado nas urnas, e ressaltou a importância da vitória no primeiro turno. “Uma vitória assim dá ao eleito uma condição especial de governar. A eleição do segundo turno impõem composições diferentes. Essa vitória nos fortalece”, diz.

Colombo reassumiu o governo ontem à tarde, junto ao vice-governador, Eduardo Pinho Moreira (PMDB). Ele relata ter acompanhado diariamente os atentados que vêm ocorrendo em Santa Catarina, e que vai “continuar trabalhando para enfrentar o crime organizado”.

O governador garantiu, ainda, que levará seu governo até o final. “Não tenho direito de usar a força política em um projeto pessoal, mas sim em favor de Santa Catarina. Não aspiro uma candidatura nacional, tenho consciência de que a sociedade vai cobrar que eu faça um bom governo”.
Ele se diz mais preparado, agora, para governar o estado. “A gente conhece melhor a máquina e isso permite ter mais segurança na decisão. No começo as pessoas traziam demandas e eu não sabia direito do que se tratava. Hoje temos quase que todo o conhecimento dos problemas e das ações que precisam ser feitas”.

Pacto por Santa Catarina

Até o momento, segundo Colombo, 20% das obras do Pacto já foram iniciadas e o restante está contratado, aguardando ser colocado em prática. O valor a ser investido está em torno de R$ 8 milhões. “Vamos viver um momento de muitas realizações”, discursa.
Formação do governo

O governador afirma que não há compromisso com a manutenção de ninguém no governo, para 2015. Ele diz que irá avaliar a experiência e o desempenho para definir mudanças no secretariado. “Faremos mudanças que são necessárias, será um novo governo”, diz. “Não há compromisso partidário, vamos procurar os melhores quadros”.
SDRs

Em relação às Secretarias de Desenvolvimento Regional, Colombo diz que irá reavaliá-las. O governador rechaça a ideia de que SDRs não podem estar tão próximas, e cita como exemplo as de Joaçaba e Campos Novos. Para ele, são duas cidades próximas, mas com culturas diferenciadas, que não comportaria a mesma estrutura de governo. “O governo não pode ser um só, não pode ser generalista, porque a sociedade não é”, afirma. Segundo o governador, o desafio de seu governo, agora, é diminuir os custos das SDRs e aperfeiçoá-las.
“Se há um buraco na estrada, tenho que ligar para o chefe do Deinfra em Florianópolis, que levaria 30 dias para resolver. Na SDR eu tenho de quem cobrar uma ação imediata. Além, disso, o custo das SDRs é de 90% de funcionários efetivos. Se fechar, vão continuar custando ao estado”, conclui.
Eleição presidencial

Colombo mantém seu discurso de gratidão à presidente Dilma Rousseff (PT), e confirma apoio a ela no segundo turno. “Quando eu falo em gratidão, se vincula à lógica política. O PT teve seu candidato e bateu na gente o tempo todo. Gratidão não tem preço, o que ganhei em apoiar Dilma? Ganhei com minha consciência. Qual o governante que não quer ter ligação com a presidente da república? Não vou mudar, exijo que as pessoas respeitem minha posição”.
Educação

“Temos 1144 escolas, muitas tem mais de 100 anos, e tem que fazer um trabalho de manutenção permanente”, diz o governador, justificando o estado de conservação ruim de algumas escolas estaduais, algo que vem sendo alvo de críticas constantemente. “Reformamos 700 e mudamos o modelo de manutenção das escolas.
Considero um passo importante, com o cartão de débito para pequenas reformas. Com isso vamos melhorar muito a manutenção. Mas tem escolas antigas que o mais adequado é construir novas, e nós vamos fazer”, promete.
Segurança

Para ele, o combate ao tráfico de drogas está sendo “intenso” no estado. “Temos 8 mil detentos trabalhando, que deixaram de ser massa de manobra do crime organizado. Infelizmente, existe alguém que é omisso neste processo, que é o consumidor de drogas. Ele que alimenta essa cadeia. Enquanto não houver essa consciência, vamos ter esse problema. Mas vamos lutar com muita força, porque a sociedade tem que se sentir protegida”.
Saneamento

O governador anuncia que quer tornar a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fatma) mais ágil e eficiente, inclusive com um mudança no seu modelo de funcionamento. No entanto, não foram divulgados mais detalhes sobre esse processo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio