Com cinco gols na Copa Santa Catarina, carioca Edu vive bom momento no Bruscão

Artilheiro do time na competição, Edu já pensa em fazer história com a camisa quadricolor

Com cinco gols na Copa Santa Catarina, carioca Edu vive bom momento no Bruscão

Artilheiro do time na competição, Edu já pensa em fazer história com a camisa quadricolor

A campanha do Brusque na Copa Santa Catarina está cheia de altos e baixos, mas um atleta ao menos encontrou regularidade: Eduardo Nascimento da Silva Junior, o Edu. Natural de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, o novo centroavante marcou cinco vezes nas cinco partidas até aqui, uma média de um gol por jogo, sendo que em duas partidas – contra Joinville e Inter de Lages – balançou a rede duas vezes.

Com uma comemoração própria e trazida diretamente das terras cariocas – a ‘sarrada no ar’ -, aos poucos o camisa 9 do Bruscão na Copinha vai virando xodó da torcida. Na última partida, contra o Inter de Lages, Edu chegou aos 20 gols na temporada. Agora, ele já mira crescer dentro do clube, conquistar de vez seu espaço e trazer a taça da Copa Santa Catarina.

O caminho até Brusque

Cristóvão Vieira

Antes de chegar no berço da fiação catarinense, o carioca de 24 anos havia jogado apenas em times do Rio de Janeiro. Começou na base do Vasco, entre 2007 e 2008, passando por Botafogo, entre 2010 e 2011, até defender o time de sua terra, o São Gonçalo, em 2012. Em 2013, teve passagem pela equipe Sub-20 do Flamengo e, em 2014, começou sua empreitada como profissional.

Na nova fase da carreira vieram São Gonçalo, Boa Vista, Itaboraí e Portuguesa (RJ). Edu aceitou o desafio de vir para Santa Catarina e já tem um contrato de um ano com o clube. “Quando cheguei, a diretoria tratou tudo de maneira muito correta. Fui bem valorizado”.

Contudo, o jogador diz ter os pés no chão. Para ele, embora o ano esteja acabando, não é hora de pensar em 2018 e no Campeonato Catarinense, competição de grande visibilidade. “Vou pensar só depois. Sei que é bastante visado, mas temos a Copa Santa Catarina e o que queremos é o título, porque precisamos muito dessa vaga na Copa do Brasil”.

No sacrifício
Fundamental para a vitória contra o Inter de Lages, com dois gols, Edu revela que jogar a maior parte do confronto não foi uma tarefa fácil. Isso porque, com dois minutos de jogo apenas, um adversário acertou suas costas com o joelho, causando uma dor que o assolou durante todo o confronto. “No intervalo precisei de injeção. Mas valeu o esforço, a recompensa foi a vitória”.

O atacante comentou também sobre a próxima partida, a mais decisiva do Brusque até agora na Copinha, já que o clube precisa vencer para passar à final. “Nosso objetivo é chegar na ultima rodada com chance de classificação. Agora tem um jogo difícil contra Joinville, e vamos tentar recuperar a equipe durante a semana já que temos muitos jogadores com problemas de lesão”.

Embora lute pela artilharia geral da Copa – ele é o vice-líder, atrás de Grampola, do Joinville, com sete gols -, Edu diz que não quer ser ‘fominha’, e sim colaborar com o time da melhor forma possível. “Se a minha oportunidade chegar, eu marco, mas sempre irei servir um companheiro se ele estiver melhor posicionado”, explica.

Desde seu primeiro jogo no Augusto Bauer, quando marcou dois gols contra o Joinville, Edu teve seu nome gritado nas arquibancadas, mostrando que, aos poucos, vem caindo nas graças do torcedor.

“É importante quando a gente é bem recebido em um clube, poder ter seu trabalho valorizado. Eu fico feliz em poder retribuir com gols o carinho que a torcida tem por mim”, completa.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio